Quatro suspeitos de terem cometido crime no Borba Gato são presos

A Delegacia de Homicídios de Maringá e policiais da Furtos e Roubos conseguiram identificar e prender quatro suspeitos de terem executado Igor da Silva Artigas, 39 anos. Foram presos João Alencar do Nascimento, 20 anos, com passagens pela polícia por assalto e troca de tiros, os irmãos gêmeos Leandro da Silva Righetto, 19 anos, e Alessandro da Silva Righetto, e Maicon Ferreira, 26 anos. João e Leandro foram detidos na cidade de Mandaguaçu.

Os investigadores conseguiram prender por último, Alessandro, que tentava dar entrada em um motel na saída para Mandaguaçu. Igor da Silva foi assassinado pelos criminosos enquanto andava de moto na avenida Carlos Correia Borges, no Conjunto Borba Gato.
Os suspeitos usaram um automóvel Honda Fit que foi furtado. O veículo depois foi incendiado e abandonado no Parque Itaipu.
A Delegacia de Homicídios foi em busca de imagens de câmeras de segurança para identificar a quantidade de pessoas que estavam no carro. Várias denúncias foram recebidas e checadas.
No final da manhã desta quarta-feira (6), os policiais civis conseguiram localizar três suspeitos. O delegado Diego Almeida, responsável pela investigação, disse que o motorista  seria João Alencar, os irmãos seriam os atiradores. Maicon Ferreira estaria também no carro.
Alessandro e Leandro que são moradores do Jardim Ferroviário negam ser os autores do homicídio. As armas usadas no crime não foram localizadas ainda pela polícia.
Os investigadores ainda disseram que no passado Igor e os irmãos Leandro e Alessandro tiveram uma desavença. O delegado prometeu mais esclarecimentos na sequência das investigações. (inf/foto André Almenara)