Quarta violenta em Maringá

Após anunciar 30 dias sem homicídios em Maringá, a Policia teve o registro somente num dia de três novos casos.
Logo pela manhã desta quarta-feira (25) a Polícia Militar foi chamada até a Rua Men de Sá, Zona 2, para averiguação de suspeita de uma pessoa morta no interior de residência. Os policiais quando chegaram na casa localizaram a vítima, Aparecido Nascimento  Oliveira, 43 anos,  caído nos fundos do imóvel ao lado de um colchão. De acordo com a PM, havia marcas de violência na cabeça da vítima. Um machado pequeno foi localizado ao lado do corpo.
Aparecido Oliveira  não era proprietário da casa, apenas tomava conta para o dono. Uma pessoa que preferiu não se identificar, disse à polícia que a vítima recebia colegas no imóvel para o consumo de bebidas.

Ainda pela manhã


O segundo crime começou como tentativa de homicídio na Rua Pioneiro João José Queiroz, no Conjunto Santa Felicidade. A vítima, Sidnei Martins, 19 anos, conhecido como “Gere”, foi alvejado por vários tiros no peito. Martins estava em sua casa quando dois homens usando capuz e em um carro branco teriam chegado na frente do imóvel e chamado pelo seu apelido.
Ao se aproximar dos suspeitos, um dos homens teria dito que era polícial e começou a descarregar a pistola na vítima. Em seguida, após a dupla fugir, a esposa de Sidnei o colocou em um automóvel e seguiu para o Hospital Municipal para pedir ajuda. A vítima recebeu os primeiros atendimentos pela equipe de enfermagem do HM.
O rapaz foi levado na sequência ao Hospital Universitário onde acabou falecendo na parte da tarde.

Terceiro caso

A vítima de assassinato desta vez foi Mateus Loss Leão Mendes, 21 anos. O crime  ocorreu às 17h30 no cruzamento das ruas Goiás com Evaristo de Almeida, no Jardim Alvorada. Mateus estava ocupando um  VW Gol quando foi alvejado por vários tiros.
De acordo com uma mulher que presenciou o crime, Mateus teria ligado para essa testemunha para acompanhá-lo na cobrança de uma dívida.  A mulher pegou seu filho de colo e aceitou o convite.
Chegando no local, o autor do homicídio já estava aguardando Mateus. No momento em que a vítima desceu do seu automóvel já foi ferida pelos tiros. Logo após os disparos, o autor fugiu do local. Uma equipe do Siate com apoio do médico do Samu realizaram procedimentos e ressuscitação por um período de 40 minutos até constatar o óbito.
Os tiros acertaram a cabeça e o rosto de Mateus, ele residia atualmente no Parque Ouro
Verde em Sarandi. (inf/foto André Almenara)