PSG já negocia direto com Barça para não pagar mais de R$ 1 bilhão por Neymar

36

O jornal francês “L’Equipe” confirma, em sua edição desta quinta-feira, os detalhes contratuais acertados pelo PSG com Neymar revelados pela ESPN no último final de semana. Segundo o diário, agora o clube negocia diretamente com o Barcelona para não ter que gastar ainda mais na transação.
Segundo apurou a ESPN e confirma o L’Equipe, Neymar ganhará 30 milhões de euros (R$ 110 milhões) por ano, no PSG. Além do salário, porém, os franceses ainda têm de viabilizar o pagamento da cláusula de rescisão do brasileiro com o Barcelona, valor astronômico que ainda poderia crescer com impostos.
O vínculo de Neymar com o Barça tem multa de 222 milhões de euros (R$ 815 milhões na cotação atual), mas o L’Equipe afirma que o valor poderia ultrapassar 300 milhões de euros (R$ 1,1 bilhão).
É por isso, por exemplo, que o jornal afirma que o PSG descartou a possibilidade de repassar o dinheiro a Neymar para que ele mesmo deposite sua rescisão – o procedimento é permitido na Espanha, mas proibido na França, o que geraria mais taxas.
“Isso seria considerado um pagamento adiantado de salários ou de assinatura de contrato. Então, o PSG pagaria os impostos desse montante. Essas taxas representariam aproximadamente 50% do valor total” explicou o advogado Thierry Granturco, especialista em direito esportivo francês, ao L’Equipe.
Também para evitar punições futuras, a equipe de Paris descartou ainda a participação de terceiros – como patrocinadores – no negócio, sempre segundo as informações do jornal.
Como exemplo do que o PSG tenta fazer por Neymar, o L’Equipe cita o exemplo do jogador de handebol Nikola Karabatic, contratado pelo clube junto ao mesmo Barcelona em 2015. Na ocasião, o atleta tinha multa de 1 milhão de euros (valor baixo para os padrões do futebol, mas elevado na modalidade), mas os franceses aceitaram pagar um pouco mais, de forma direta, para evitar a taxação. (inf ESPN)