Procon e Ipem iniciam fiscalização de revendas de gás de cozinha

O Procon de Maringá e o Instituto de Pesos e Medidas do Paraná (Ipem) iniciaram nesta segunda, 22, a fiscalização de postos de revenda de gás de cozinha (Gás Liquefeito de Petróleo – GLP). Da amostragem de 32 botijões vazios, 30 estavam com pesos acima da tara. Os produtos foram interditados cautelarmente e serão encaminhados para seu esvaziamento em empresa especializada.
Caso seja constatada a irregularidade, o distribuidor que fornece o produto para a revenda pode ser penalizado com multa que pode ultrapassar R$ 1,5 milhão. “Os consumidores devem ficar atentos para itens como a inviolabilidade do lacre e em caso de dúvidas, solicitar a pesagem dos botijões na revenda, lembrando que a população será sempre nosso maior fiscal”, destaca o diretor-presidente do Ipem, Oliveira Filho.
Fiscalização do Procon de Maringá apurou que na revenda o alvará de funcionamento, licenças do Corpo de Bombeiros e Ambiental estavam em dia, entretanto foram encontrados produtos amassados e enferrujados que por medida de segurança foram retirados da venda.