Ladrão com revólver sem munição toma pistola de Tenente da PM de Maringá

Um assalto na madrugada do último domingo (27) na Rua Princesa Isabel, Zona 4, em Maringá, rendeu a prisão de um marginal em posse de um revólver calibre 32.
O oficial da Polícia Militar do 4º Batalhão, Erivelto Ferreira Coelho, que atualmente comanda a PM de Mandaguari, estava com sua esposa chegando em um restaurante quando foi abordado por um suspeito que pediu para cuidar do carro.
De acordo com o que foi levantado, o meliante cercou o casal, mostrou um revólver e anunciou o roubo, em determinado momento, o policial tentou sacar a pistola para render o assaltante mas sua arma caiu no chão. O ladrão e o policial tiveram luta corporal sendo que o assaltante conseguiu apanhar a arma do Tenente e fugir do local. Imediatamente viaturas foram acionadas e durante diligências, o rapaz foi encontrado na Avenida Itororó. Ao perceber a polícia, o homem tentou correr mas foi contido. A pistola do Oficial da PM foi
encontrada.
Evandro Lima Ferreira, 29 anos, foi algemado e levado a delegacia. Os policiais
descobriram que Evandro tinha mentido seu nome porque existia contra si um mandado de prisão pelos crimes de furto, roubo e receptação. A Polícia Civil levantou que Evandro foi condenado a 20 anos de prisão pelos crimes citados, e que tinha recentemente saído da cadeia.

Confusão continuou no Forum
Na manhã desta segunda-feira (28), Evandro Lima foi levado por policiais para a audiência de custódia no Forum de Maringá. Durante a audiência, Evandro surtou e mordeu o dedo de um Soldado da PM, cuspiu no rosto de um Sargento, e ainda chamou uma Soldado de vagabunda e outros nomes de baixo calão.
Evandro alegou ao repórter André Almenara que fez isso por que foi insultado pelos policiais. Os policiais negaram os insultos.
Depois de ser interrogado pela promotoria, o suspeito foi novamente levado para a sede da Polícia Civil onde permanece preso. (inf/foto André Almenara)