Justiça torna inelegíveis ex-candidatos

Noticiou o Blog do Rigon que a professora Elisangela Alves Ribeiro Martins e o empresário Bráulio da Silva, que foram candidatos a prefeito e a vice de Atalaia, na micro-região de Maringá, nas eleições de 2016, estão inelegíveis pelos próximos oito anos.
A decisão é do juiz eleitoral Arthur Cezar Rocha Cazella Junior, da comarca de Nova Esperança, que condenou-os na última segunda-feira or abuso do poder econômico.
Os dois disputaram pela coligação PMDB-PP-PR e respondiam ação de investigação judicial eleitoral proposta pela coligação do prefeito reeleito Fábio Vilhena (PSD). Ele obteve 1.735 votos (53,55%) contra 1.505 votos (46,45%) de Elisangela Martins.
A Justiça Eleitoral considerou que os candidatos da coligação “Atalaia melhor para todos” cometeram abuso do poder econômico, ao promoverem showmício com a presença de dupla de cantores e pedido expresso de votos e, se ganhassem o pleito, a promessa de realização de um “show da vitória”.
O evento-propaganda foi veiculado pelo Facebook, promovido por Alessandro Barbosa, proprietário/responsável pela Banda Brasil 2000, empresa que forneceu o palco para o comício.
Pelo WhatsApp, a dupla de cantores Cácio e Marcos convocavam a população para prestigiar a reunião e participaram ativamente do comício, “animando os eleitores e todos os presentes, além de terem pedido votos e proposto a realização de um show em caso de vitória”. Apesar da negativa dos representados, o Ministério Público também concluiu pelo abuso de poder econômico.