Homem é preso acusado de agredir mulher e enteado de 2 anos

Um caso revoltante e estarrecedor aconteceu na cidade de Marialva. A Polícia Civil da cidade prendeu em flagrante Giovani Donizete Barbosa, de 19 anos, que foi acusado de agredir a companheira e o enteado de 2 anos. De acordo com o delegado Adriano Garcia, o rapaz estava convivendo com  Amanda Bueno Farias, de 20 anos, há apenas 2 meses. Nas últimas semanas, a mulher teria sido agredida várias vezes pelo companheiro inclusive com uso de um martelo.
A criança toma todos os dias a medicação  “Calman” que é  um remédio no tratamento de ansiedade, depressão, irritabilidade, distúrbios de sono ou insônia. Um médico teria prescrito o remédio para a criança tomar 1 ml por dia. Na noite de quarta-feira (27), o padrasto dopou o menino com 10 ml do medicamento. Horas depois a criança acordou vomitando e chorando. Giovani teria pego o enteado e jogado debaixo do chuveiro em água gelada. A mãe foi repreender o companheiro quando foi agredida por ele. O menino também foi agredido com chineladas e tapas na cabeça.
A mãe ficou desesperada, apanhou o filho no colo e foi pedir ajuda no Pronto Atendimento. O companheiro dela foi junto. No meio do caminho ela foi novamente agredida com chutes.
Amanda tem mais uma filha de 7 anos que morava em Arapongas e há cerca de 1 mês veio morar na casa de Giovani depois de uma separação.
O delegado Adriano Garcia confirmou que a mãe foi levada para a delegacia para prestar esclarecimentos e foi liberada. A criança está internada no Hospital Universitário de Maringá. O estado dela é estável.
Giovani nega as agressões, apenas assume que deu chineladas na criança porque o menino não parava de chorar. O delegado ainda disse que a mãe não quis representar o marido na delegacia porque teria dado uma chance, mas que agora não aguentou.
Giovani Barbosa foi indiciado no crime de lesão corporal qualificada e tentativa de homicídio por ter tentado sufocar a criança com um cobertor. (inf André Almenara)