Rapidinhas

Enquanto isso, em Mandaguaçu

Apesar de a Prefeitura de Mandaguaçu ter procurador jurídico e pelo menos quatro advogados, além de um “advogado voluntário”, o prefeito Maurício Aparecido da Silva contratou sem licitação o escritório Tiossi Junior e Barboza Advogados Associados, de Maringá, sem licitação, por R$ 78 mil, pelo período de um ano. O contrato foi assinado no início deste mês.
A propósito, fazer consultas no portal da transparência daquele município continua uma dificuldade danada.
Mandaguaçu, com certeza, esperava mais do prefeito, conhecido como professor Índio. (by Angelo Rigon)

Quase tucano

O advogado Wilson Quinteiro, presidente da Paraná Previdência, já estaria com um pé na canoa do PSDB. Há anos ele trocou o PMDB pelo PSB. (by Angelo Rigon)

Sem noção

Duas das quadras de canteiros centrais mais bonitas de Maringá são também a mais polêmicas.
Ontem, na TV Maringá, o apresentador Milton Ravagnani, que apresenta um programa ao lado do vereador Flávio Mantovani, disse que a prefeitura não conseguirá revitalizar todas as praças e avenidas que quer por causa do custo. Segundo ele, as duas quadras da avenida Cerro Azul teriam custado R$ 800 mil.
Editor do jornal Metro Maringá e ex-secretário das gestões Ricardo Barros e Carlos Roberto Pupin, Ravagnani errou feio nos números. R$ 800 mil poderiam ter custado eventualmente num governo do PP.
De acordo com o secretário de Serviços Públicos Vagner de Oliveira, foram gastos cerca de R$ 40 mil de concreto, grama e flor, e parte do material utilizado ali, como postes para a iluminação de led, foi reaproveitamento. Pelos seus cálculos, para deixar a avenida Cerro Azul inteira bonita como aquelas duas quadras seriam precisos bem menos que R$ 800 mil. (by Angelo Rigon)

Boa dobrada

Tudo indica que independente de partido, o deputado federal Edmar Arruda, do PSD, e o suplente de deputado estadual Wilson Quinteiro, que está no PSB, mas deverá mudar de partido, estarão fazendo uma dobrada no ano que vem. (by Verdelirio Barbosa)

O ultimato de Barros

O ministro da Saúde Ricardo Barros (PP) reuniu deputados estaduais e secretários de Governo para uma conversa. O encontro aconteceu na segunda-feira no Palácio Iguaçu.De acordo com uma fonte, Barros disse que queria manter o grupo político do governador Beto Richa (PSDB) em torno da candidatura da esposa, a atual vice Cida Borghetti (PP).
E caso o governador deixe o comando do Executivo para disputar a eleição em 2018, o grupo político se manteria nos cargos. (by Karlos Kohlbach)

Frase
A eleição acabou. Ulisses Maia, venceu e agora é o Prefeito. Precisamos unir forças e ajudá-lo a fazer uma grande administração que quem vai ganhar é o povo de Maringá. As brigas, picuinhas, entreveros, ficaram ou deveriam ficar para trás, agora é lutar por uma Maringá melhor. (by Sargento Gilson Cardoso Fahur)

O golpe
Credores da poderosa empresa GTFoods reunidos em Assembleia aprovaram o plano de recuperação judicial. Alguns credores estão dizendo que não foi recuperação judicial, e sim um golpe. É “foods”. (by Verdelirio Barbosa)

Campanha de vacinação
Nesta sexta (25), das 13h30 às 16h30, na Faculdade Unifamma (avenida Mauá, 2854), a Secretaria de Estado da Saúde faz apresentação da 3ª Campanha de Vacinação contra Dengue com palestras destacando o tema Entendendo a Campanha de Vacinação contra a Dengue. A campanha será realizada de 20 de setembro a 27 de outubro nos municípios que já receberam a primeira e segunda etapa, o que inclui Maringá.

Sem problemas
Dinheiro não é problema para a Universidade Estadual de Maringá. A instituição abriu licitação no valor de R$ 13.950,00 para contratação de empresa especializada para impressão de calendário de mesa. (by Verdelirio Barbosa)

Vergonha alheia
O MBL Maringá passa maus momentos nas redes sociais. O movimento fez uma postagem sobre Ricardo Barros e Ulisses Maia, numa publicação patrocinada.
A maior parte dos comentários critica o MBL e questiona quem financia a turma. (by Angelo Rigon)

Sem maracutaia
O prefeito de Sarandi, Walter Volpato, em entrevista hoje (17) pela manhã na Banda 1, enfatizou que as empresas que participam de licitações na prefeitura daquela cidade podem ficar tranquilas.
Ele garantiu que agora as licitações são limpas e não há nenhum tipo de maracutaia. (by Angelo Rigon)

Férias sem volta?
Há uma semana, a coluna Expresso anunciou que o ministro Michel Temer havia concedido 12 dias de férias para Ricardo Barros. No sábado passado, no regabofe aos seus áulicos, ele disse que irá aproveitar 15 dias de férias para percorrer o Paraná e reorganizar sua base, pensando na candidatura à reeleição em 2018.
Hoje pela manhã, informa Flávia Rocha, do Portal AZ, de Teresina (PI), Silvio Mendes será a nova indicação do PP para o Ministério da Saúde. Michel Temer teria pedido um novo nome ao senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, porque Barros está “envolvido em desgastes dentro do governo”. (by Angelo Rigon)

Vai ajudar
Um dos grandes empresários de Maringá disse que em sua próxima viagem a Brasília vai conversar com o deputado federal Jair Bolsonaro. Dependendo da conversa poderá ajudar Bolsonaro pavimentar sua campanha em Maringá e região. (by Verdelirio Barbosa)

Quem vai presidir?
O deputado federal Jair Bolsonaro anunciou sua sétima filiação a um partido político: foi para o Partido Ecológico Nacional, que vai mudar o nome para Patriota.
Em Maringá, o grupo reúne muitos simpatizantes. Estão abertas as apostas: quem vai presidir o Patriota em Maringá? (by Angelo Rigon)

Outro Evandro
O advogado Shinji Gohara, que já foi vereador e agora é procurador da Câmara de Maringá, vai apoiar o Evandro Araújo, de Marialva, e não o Evandro Júnior, de Maringá para deputado estadual. (by Verdelirio Barbosa)

Pediu pra sair
O secretário de Gestão de Maringá, Laércio Fondazzi, entregou ontem seu pedido de exoneração do cargo.
O cargo deverá ser acumulado por outro secretário, até que o prefeito Ulisses Maia escolha o substituto. Laércio Fondazzi estava na equipe desde o começo, sendo um dos principais articuladores junto ao prefeito, no inicio da administração.
O blog apurou que sua saída será boa para ambas as partes. (by Angelo Rigon)

Leprevost em Maringá
O deputado estadual Ney Leprevost estará amanhã às 15h no gabinete do prefeito Ulisses Maia para uma visita.
Ele está se articulando para ser candidato ao Senado. Beto Richa estaria com dor de barriga por causa disso. (by Angelo Rigon)

Ajude o Matheus
Domingo, a partir de 12 horas e por apenas R$ 30 por pessoa, será realizada feijoada beneficente no CTG de Maringá, com renda total para ajudar o Matheus, um menino de oito anos que por erro médico perdeu a visão e agora a única esperança de solução é uma operação no exterior. Reserve seu convite com o Miagui, do Calibre 12, pelo fone: 99996-0047. Só será servida no local. (by Verdelirio Barbosa)

Hospitalizada
Mulher dedicada, com uma vasta folha de bons serviços prestados à comunidade, a ex vereadora Márcia Socreppa, que também já foi secretária municipal, não está bem de saúde. Márcia está na UTI do hospital Maringá desde a sexta-feira (14). (by Verdelirio Barbosa)

Casamento da deputada Maria Victoria
1) Em Campo Mourão, regozijo pela família Barros ter escolhido um buffet da cidade para o casamento ostentação de Maria Victória. Foram mais de 100 funcionários, entre cozinheiros e garçons.
2) Na Folha de São Paulo, Leonardo Colon escreve que a festa de casamento mostra que Ricardo Barros, além de desconhecer o SUS, não tem noção da realidade política e econômica do país em que vive. (by Angelo Rigon)

Agora vai
O Podemos deverá ter entre seus candidatos a deputado federal o empresário Edenilso Rossi Arnaldi, que adiou o sonho da candidatura por 4 anos após ter sido preso numa operação do Gaeco, acusado de repassar R$ 200 mil de propina para um diretor do Tribunal de Contas do Paraná. Na época ele era presidente do PSD de São José dos Pinhais e tesoureiro da executiva estadual.
Rossi vem a ser o dono da Sial (terminal intermodal, objeto de CPI na Câmara de Maringá) e sócio do ex-prefeito Carlos Roberto Pupin, além de ser amicíssimo dos irmãos Barros, tendo financiado as duas campanhas de Silvio Barros II, que inclusive usou durante algum tempo um Cruze que pertencia à empreiteira, a mesma que finalizou sua mansão no condomínio Parthenon. Silvio e Rossi são alvos de investigação do Ministério Público Estadual no caso que apura o sumiço de documentos do município que estavam em mãos do ex-prefeito. (by Angelo Rigon)

Desinformado
Na reunião de segunda-feira (11) na Acim – Associação Comercial e Empresarial de Maringá -, um empresário criticou o prefeito Ulisses Maia dizendo que ele, o empresário, não sabia que a Prefeitura vai instalar um Museu Cultural no antigo Aeroporto. O empresário está desinformado: emissoras de rádio e televisão, jornais e blogs já divulgaram o fato. ((by Verdelirio Barbosa)

Foi promessa
No mesmo encontro na Acim um empresário disse ao prefeito Ulisses Maia que a falta de segurança preocupa Maringá. Um outro empresário tentou defender Ulisses dizendo que a Segurança não é problema do prefeito. “É sim, pois ele prometeu durante sua campanha”, emendou o outro empresário. (by Verdelirio Barbosa)

Vai retornar
Nos próximos dias o ministro da Saúde, Ricardo Barros vai deixar o cargo para reassumir a cadeira de deputado federal para votar na ação que envolve o presidente Michel Temer. Com Ricardo voltarão todos os ministros que são deputado federais. (by Verdelírio Barbosa)

Cena maringaense
Entre os envolvidos no milionário desfalque ocorrido em um sindicato patronal de Maringá está um comunicador, político e maçom, réu por ter apresentado cerca de R$ 40 mil em notas fiscais frias para ajudar a acobertar o desvio.
O ex-funcionário, mentor de todo um mirabolante esquema de desvio, teve parte dos bens bloqueados mas continua dando festas em seu luxuoso apartamento.(by Angelo Rigon)

Inadmissível
O prefeito Ulisses Maia considerou inadmissível a recondução de Thiago Paiva dos Santos como representante da Prefeitura de Maringá no Conselho Estadual de Trânsito, como revelado pelo blog, já que ele não tem o aval da administração nem foi indicado por ela.
O chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, deverá tomar as devidas providências. (by Angelo Rigon)

Sem filiação
O lançamento do Podemos em Brasília neste fim de semana contou com a presença de vários pedetistas paranaenses, entre eles Osmar Dias e Ulisses Maia, que ficaram na primeira fila.
No entanto, nenhum dos dois pretende se filiar ao Podemos.
Osmar garantiu que apoia o projeto do irmão, que devem estar juntos, mas filiação é outra situação.
O prefeito Ulisses Maia também descarta deixar o PDT. (by Angelo Rigon)

Dormindo com a inimiga
Rildo Leonardi, prefeito do município de Tibagi, se recupera muito bem do esfaqueamento sofrido. A autora da tentativa de homicídio foi Andréia Barreto Lima, esposa do prefeito. Os motivos da briga do casal ainda não foram revelados. (by Verdelirio Barbosa)

Sem Cumprimentos
Na quinta-feira passada um conhecido jornalista e advogado maringaense se recusou a cumprimentar um presidente de Câmara que havia lhe estendido a mão. Uma vez o então vereador Euclides Zago Alexandre da Silva teve a mesma atitude com o então prefeito Ricardo Barros. (by Verdelirio Barbosa)

Confusão entre Triângulo Consórcios e Somaco
A Triângulo Administradora de Consórcios Ltda. realiza amanhã às 13h assembleia geral ordinária, em hotel de Maringá, e um dos temas será a “problemática” envolvendo os acionistas da Somaco S/A Comércio de Automóveis. Os dois lados vivem especialmente um mês de conflito, por conta da 57ª assembleia geral da concessionária de automóveis, a definição do quadro de acionistas e as razões da deliberação para o afastamento de Nadia Costa Felippe, que também preside a Acim Mulher (Conselho da Mulher Empresária e Executiva).
Teme-se que, a continuar o atrito, venha a se provocar a interferência do Banco Central. (by Angelo Rigon)

Sem surpresa
O portal da transparência da Prefeitura de Sarandi ainda não publicou o andamento da licitação da publicidade, no valor máximo de 650 mil.
Apesar da desatualização do site, a ata com o resultado foi assinada na semana passada. Venceu a Trade, agência que o blog adiantou que iria ganhar há mais de um mês. (by Angelo Rigon)

Briguentos
Aqui o vereador Homero Figueiredo Marchese, do PV, e os blogueiros Ângelo Rigon e Agnaldo Vieira estão em tempos de briga. Em São Paulo a briga é da deputada federal Maria do Rosário, do PT, com Danilo Gentili. (by Verdelirio Barbosa)

Ficou ruim hein
A questão agora é saber se o governador Beto Richa vai poder dizer que é probo se juntamente com a esposa, Fernanda Richa, foram condenados a restituir aos cofres públicos a verba utilizada naquela estadia do casal em um hotel 5 estrelas de Paris, em outubro 2015. (by Lauro Barbosa)

Nome que aparece
Secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico de Maringá, o empresário Francisco Favoto é o nome mais citado quando se fala em pré-candidato a deputado da atual equipe do prefeito Ulisses Maia, para as eleições de 2018. Ele ainda não confirma a intenção. (by Angelo Rigon)

A representante
A mulher maringaense, que já teve Cida Borghetti e Serafina Carrilho representando a cidade na Assembleia Legislativa, poderá voltar a ter uma mulher deputada estadual. O PR poderá lançar Akemi Nishimori, presidente local do partido e esposa do deputado federal Luiz Nishimori, que preside o PR no Paraná como candidata. (by Verdelirio Barbosa)


Chilique I
A posse do Conselho de Gestão Fiscal, na tarde desta quinta-feira (08), teve direito a chilique entre verdes.
O vereador Homero Figueiredo Marchese reclamou do vice-prefeito Edson Scabora crédito na criação do CGF. Pra variar, não é bem assim.
O projeto é de autoria do Executivo – chefiado por Ulisses Maia – e ele apresentou um substitutivo. E isso não conta como autoria.
Scabora levou bronca pública, ficou chato, mas o PV se merece.
PS – O blog soube que, quando o prefeito Ulisses Maia falava, encerrando a cerimônia, ele pediu à assessoria para falar, mas aí já era tarde. Jean Marques já havia falado como representante do Legislativo, assim como os representantes do conselho e da Sefaz. (by Angelo Rigon)

Chilique II
Outro que teve chilique foi o vereador Flávio Mantovani após saber que a prefeitura vai regulamentar os parklets (extensão das calçadas sobre a via). Segundo o edil a ideia é dele e não dos californianos que em 2010 foram os primeiros. (by anônimo)

Redução
A Diretoria de Turismo da Prefeitura de Maringá, ligada à Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico, está desidratando.
No começo do ano a diretora Maria Lígia Guedes tinha três funcionários e um estagiário. Agora, a turma ficou reduzida a um funcionário e um estagiário.
O blog soube que o motivo da saída foi o mesmo. (by Angelo Rigon)

Diretoria estuda devolver Parque do Japão
Cresce entre empresários que integram a Oscip que toca o Parque do Japão a ideia de devolver o parque para a Prefeitura de Maringá.
O local, inaugurado oficialmente em 2015, quando foi entregue Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, ainda não conseguiu se viabilizar financeiramente, apesar de receber R$ 44 mil mensais dos cofres públicos.
O repasse, que por iniciativa dos ex-prefeitos Silvio Barros II e Carlos Roberto Pupin está previsto em lei e será feito até maio de 2044, é insuficiente. Empresários bancam a diferença do próprio bolso. (by Angelo Rigon)

Mais rápido
O deputado estadual licenciado e secretário de estado Ratinho Junior (PSD) se antecipou ao senador Álvaro Dias e seu irmão Osmar Dias e já colocou um aliado no futuro Podemos, atual PTN.
O apresentador Paulo Roberto Galo, da Rede Massa, assinou ficha de filiação do Podemos na última semana. O anúncio, inclusive com foto, não foi bem recebido nas trincheiras dos irmãos Dias, principalmente porque a filiação levantou diversos questionamentos. (by Angelo Rigon)

A salvação
Lojistas do Shopping Catuaí Maringá reclamam que caiu muito o movimento naquele shopping, onde diversas lojas foram fechadas. Os que ainda permanecem naquele local acham que a instalação do Supermercado Muffato, esperada para breve, será a salvação. (by Verdelírio Barbosa)

Tem mais
A Rádio Corredor, no paço municipal de Maringá, informa que a saída de Márcia Regina de Souza Rodrigues da Controladoria Geral do Município, primeira mudança no secretariado do prefeito Ulisses Maia, ocorrida ontem, faz parte de uma pequena reforma no primeiro escalão da administração.
Ou seja, outras mudanças viriam pela frente. (by Angelo Rigon)

Influência não republicana
A administração municipal tem conhecimento de que, até o ano passado, uma funcionária da Secretaria de Planejamento de Maringá mandava mais que o secretário, Roberto Petrucci, denunciado pelo Ministério Público já algumas semanas.
A servidora, de carreira, foi transferida de secretaria, mas garantem que ela continua mantendo a mesma influência na Seplan, para dar agilidade a análise de projetos, tramitação e digitalização de documentos. Desconfia-se que alguém esteja lucrando com os favores.
Ou seja, parte do baixo clero continua com costumes pouco republicanos, resultado de 12 anos de mando político num setor técnico e importante como o Planejamento. (by Angelo Rigon)

Esqueceu Maringá
A deputada estadual Márcia Victória Borghetti Barros, ao que parece deixou Maringá onde ela nasceu, em segundo plano. Transferiu o domicílio eleitoral para Curitiba, onde foi candidata a prefeita, criou a Rota da Cerveja Artesanal e deixou Maringá fora, está noiva com o curitibano Diego Campos, e marcou o casamento para a Igreja do Rosário, em Curitiba. (by Verdelirio Barbosa)


Em nome de quem?

No sábado da semana passada em um jantar do Lions o vice-prefeito Edson Scabora esteve presente. Durante seu discurso disse que a atual administração fez muita coisa, que ele aprendeu muita coisa em cinco meses. E não citou nenhuma vez o nome do prefeito Ulisses Maia.
O prefeito Ulisses Maia precisa colocar ordem na casa. Esse negócio de vice na sua casa não existe. A função do vice é substituir o prefeito. O vice não é executivo. (by Verdelirio Barbosa)

Faltou o motivo
O Diário publicou hoje que o jornalista Agnaldo Vieira, do site Maringá Manchete, denunciou à Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público o vereador Homero Marchese, do Partido Verde, por gastar desnecessariamente recursos públicos numa viagem a Curitiba. A matéria está na página 4 da edição deste sábado.
Assim como na recente reportagem sobre o primeiro projeto de lei do vereador – para controlar a mídia e discriminar veículos de comunicação da cidade -, o jornal não cita o motivo que levou Marchese a casmurrar com os blogs de Maringá. Os blogs, em contraponto ao silêncio da chamada mídia tradicional, divulgaram que o vereador do MBL nomeou para seu gabinete um assessor ficha suja, que tem condenação em segundo grau por improbidade administrativa, resultado e uma das várias ações do caso Gianoto-Paolicchi.
A propósito, na quinta-feira, 18, este modesto blogueiro formalizou pedido de informações sobre a nomeação do referido assessor junto à presidência da Câmara de Maringá. Cinco dias depois, na terça-feira, 23, o assessor foi exonerado do gabinete do vereador do Partido Verde. O blog aguarda a resposta oficial do Legislativo, incluindo o parecer jurídico da casa a respeito da nomeação. O assessor permaneceu 141 dias na equipe do vereador do Partido Verde. (by Angelo Rigon)

Parceria
Ulisses Maia (PDT) gravou um vídeo sobre a estruturação do bem-estar animal em Maringá ao lado do vereador Flávio Mantovani (PPS).
Foi o que bastou para circular que o prefeito já tem candidato a deputado estadual. (by Angelo Rigon)

Um projeto personalista
O projeto “Vice-prefeito na casa”, idealizado por Edson Scabora (PV), ainda vai dar rolo.
Além de criar um clima de insatisfação entre boa parte do secretariado, que chegam a ser acionados até três vezes por semana, apregoa à comunidade atribuições que o vice-prefeito legalmente não tem.
O blog soube que o Ministério Público se Maringá teria sido notificado a respeito do uso promocional do projeto.
Sem contar que até entre vereadores discute-se a real finalidade de se mobilizar parte da máquina administrativa para algo tão personalista. Daqui até o final do mês o “Vice-prefeito na casa” deve se repetir mais quatro vezes. (by Angelo Rigon)

Puxão de orelhas I
Diretor de redação de um jornal de circulação local andou levando um “puxão de orelhas” dos diretores na semana passada, por sua atitude hostil com relação a administração municipal. É que sua atitude não teria sido compatível com os fatos e o momento. (by Verdelirio Barbosa)

Puxão de orelhas II
Mais
experiente da turma, o vereador Mário Hossokawa chamou a atenção dos novatos Jean Marques e Do Carmo, que quase se estranharam na sessão ordinária da última quinta-feira.
Hossokawa, em breves palavras, orientou os dois: devem existir respeito no tratamento entre os vereadores, inclusive ao espaço político que ocupam, mas a cidade não foi dividida em capitanias hereditárias.
No bate-boca, reproduzido nesta manhã na Jovem Pan, Do Carmo chuta o vernáculo com um “cidadões”. (by Angelo Rigon)