Rapidinhas

73

Um projeto personalista

O projeto “Vice-prefeito na casa”, idealizado por Edson Scabora (PV), ainda vai dar rolo.
Além de criar um clima de insatisfação entre boa parte do secretariado, que chegam a ser acionados até três vezes por semana, apregoa à comunidade atribuições que o vice-prefeito legalmente não tem.
O blog soube que o Ministério Público se Maringá teria sido notificado a respeito do uso promocional do projeto.
Sem contar que até entre vereadores discute-se a real finalidade de se mobilizar parte da máquina administrativa para algo tão personalista. Daqui até o final do mês o “Vice-prefeito na casa” deve se repetir mais quatro vezes. (by Angelo Rigon)

Puxão de orelhas I
Diretor de redação de um jornal de circulação local andou levando um “puxão de orelhas” dos diretores na semana passada, por sua atitude hostil com relação a administração municipal. É que sua atitude não teria sido compatível com os fatos e o momento. (by Verdelirio Barbosa)

Puxão de orelhas II
Mais
experiente da turma, o vereador Mário Hossokawa chamou a atenção dos novatos Jean Marques e Do Carmo, que quase se estranharam na sessão ordinária da última quinta-feira.
Hossokawa, em breves palavras, orientou os dois: devem existir respeito no tratamento entre os vereadores, inclusive ao espaço político que ocupam, mas a cidade não foi dividida em capitanias hereditárias.
No bate-boca, reproduzido nesta manhã na Jovem Pan, Do Carmo chuta o vernáculo com um “cidadões”. (by Angelo Rigon)