Como os movimentos de alimentação saudável no Instragram estão ajudando a luta contra os distúrbios alimentares

Os movimentos de alimentação saudável no Instagram estão ajudando a luta contra os
distúrbios alimentares. Ao mesmo tempo que há várias publicações que mostram corpos
perfeitos, há também uma grande quantidade de posts que valorizam o corpo normal,
saudável com as suas imperfeições.
São diversas as pessoas que sofrem dos distúrbios alimentares, sendo os mais comuns
anorexia e bulimia. Esses distúrbios começam geralmente na adolescência devido a uma
grande pressão que a imagem e a autoestima exercem nesta fase da vida. Se não tratados,
os distúrbios alimentares podem levar até mesmo a morte, já que a pessoa pára de receber
os nutrientes necessários ou, em casos mais extremos, ao suicídio.
As “hashtags” usadas são #HealthyFood (comida saudável), #RealFood (comida de
verdade), #EatClean (comer limpo), na qual as pessoas compartilham o seu estilo de vida
saudável para ter uma vida com mais qualidade e bem-estar. Essas “hashtags” mostram
que é possível ter uma relação saudável com a comida, sem medo dela. O público é
majoritariamente feminino, já que esses transtornos alimentares atingem principalmente a
mulher.
Além de mostrar pratos de comida saudável, as “hashtags” também compartilham dicas de
exercícios físicos e de saúde mental. Essas imagens criam uma comunidade de apoio e de
suporte. Essas pessoas acabam se tornando influencers e principal fonte de informações
sobre a questão de alimentação saudável.

As contas no Instagram trazem várias receitas que mostram que comer saudável não
significa comer menos, ou comida sem sabor, e que as pessoas têm que comer com alegria
sem buscar pela perfeição, tendo equilíbrio e balanço nas escolhas diárias, sabendo que
vão haver dias em que a alimentação vai ser supersaudável e outros que haverão alguns
deslizes e isso é normal.
É importante ressaltar que mesmo com este apoio das redes sociais, esses distúrbios
alimentares não se curam sem ajuda psicológica, por isso é necessário buscar ajuda
profissional e qualificada para entender quais são os verdadeiros motivos que estão levando a relação não saudável com a comida.
Geralmente, as pessoas que sofrem desses distúrbios têm uma preocupação excessiva
com as calorias, medo de alguns alimentos, evitam situações sociais que envolvam
comidas, e desenvolvem uma obsessão com o peso na balança. Juntos todos esses
comportamentos acabam por levar ao isolamento. Colocar esses sentimentos para fora nas
redes sociais, e ver e ouvir as experiências de quem já passou pelo mesmo, ajuda a
entendê-los e curá-los.
Os principais sintomas da anorexia são: restrição alimentar, magreza extrema, tentativa de
emagrecer a qualquer e todo custo, queda capilar e enfraquecimentos das unhas, falta de
menstruação em mulheres, entre outros. Já os principais sintomas das bulimia são: comer
até passar mal, vomitar, tomar laxantes, praticar exercícios até o esgotamento, e desgaste
do trato digestivo com a queimação dos tecidos da garganta e perda do esmalte dentário.

Os transtornos alimentares têm cura, mas é importante buscar ajuda profissional, indo
conversar com um médico sobre os sintomas físicos desenvolvidos, bem como ajuda
psicológica para que a origem do problema possa ser encontrada e ultrapassada. O mais
importante dessas ações em redes sociais é demonstrar que quem sofre de problemas
alimentares não está só, e existem uma comunidade inteira disposta a ajudar.