Vereador Homero Figueiredo Marchese foge de intimação

A Comissão Processante da Câmara de Maringá, aberta no ano passado para investigar três denúncias de falta de decoro parlamentar contra o vereador Homero Figueiredo Lima e Marchese (Pros), foi notificada da decisão do Tribunal de Justiça do Paraná, que cassou a liminar que suspendeu os trabalhos da CP.
Os trabalhos, confirma o presidente William Gentil, foram retomados de onde haviam parado. A CP expediu, portanto, intimação ao vereador para que apresenta suas alegações finais no prazo de cinco dias corridos, conforme o Regimento Interno do Legislativo.
O vereador, segundo os funcionários que assessoram a Comissão Processante, recusou-se a assinar a intimação. Novas tentativas serão efetuadas pelos funcionários até que a intimação esteja concluída e o prazo se inicie.