Travesti é executada com tiros na cabeça em estrada rural em Maringá

Mais uma travesti foi vítima de crime brutal em Maringá. Foi por volta de 5h50 da manhã desta segunda-feira (22) quando uma mulher que passava pela Estrada Roseira avistou uma pessoa caída. Imediatamente a Polícia Militar foi acionada para comparecer no local. A travesti estava de bruço e com duas perfurações na cabeça causadas por arma de fogo. Ao lado do corpo havia três munições intactas de pistola calibre 380 e duas deflagradas.
A travesti portava uma bolsa contendo preservativos, batom, materiais adquiridos em sex shop, e um produto para fortalecimento dos músculos. Nenhum documento que pudesse identificar a vítima foi encontrado pelos policiais. O delegado Diego Almeida, que é responsável pela Delegacia de Homicídios, esteve junto com dois investigadores acompanhando o trabalho do perito criminal.
As autoridades acreditam que a travesti praticou sexo com o autor do crime pois havia um preservativo introduzido no ânus da vítima. Os policiais também acreditam que a travesti pode ter lutado com o assassino antes de ser baleada na cabeça. Agora a polícia tenta buscar imagens de câmeras de segurança para identificar o carro que o autor do crime usava. O corpo da travesti foi encaminhado ao IML de Maringá. (inf/foto André Almenara)