Soldado da PM mata filho e depois comete ato extremo em Colorado

Uma tragédia abalou a cidade de Colorado na manhã deste sábado (17).

O policial militar Cristiano Palmieri, 31 anos, matou o filho degolado, um bebê de apenas 8 meses, e logo em seguida usou a sua arma, uma pistola, para cometer o suicídio.  De acordo com a Polícia Civil de Colorado, o crime aconteceu no bairro Deville, na casa onde Cristiano morava com a esposa, que estava no local no momento da tragédia.
Em consequência dos fatos, a esposa foi encaminhada ao Hospital Santa Clara  onde precisou ficar internada para observação, e na sequência  deve prestar depoimento para a polícia.  O repórter André Almenara conversou por telefone com alguns moradores de Colorado que tinham contato com o soldado.  Todas eles relataram que o militar era uma pessoa muito querida pelos companheiros de trabalho.
O policial militar Cristiano Palmieri pode ter passado por algum problema de saúde, que afetou seu emocional.  A maioria dos estabelecimentos comerciais foram fechados logo após o ocorrido.
O policial, atualmente trabalhava na ROTAM da 2ª Companhia de Colorado, e entrou para a corporação em 2013. No próximo dia 2 de abril completaria 32 anos.
Os corpos de Cristiano e do bebê foram encaminhados ao Instituto Médico Legal de Maringá.