Só Rindo

18

Paulinho tem 9 anos e foi passar uns dias na casa da vovó.
Ele estava brincando na rua com alguns coleguinhas e uma hora entrou em casa perguntando:
– Vovó, como se chama aquilo quando duas pessoas dormem no mesmo quarto e ficam uma em cima da outra?
A vovó se assustou com a pergunta, pensou e achou que seria melhor dizer a verdade:
– Bem, Paulinho, isso se chama uma relação sexual…
Paulinho satisfeito com a resposta voltou para a rua para brincar.
Dentro de instantes ele entra em casa novamente todo esbaforido e diz:
– Vovó, aquilo que eu perguntei, a mãe do Zezinho disse que se chama beliche, e ela quer falar com a senhora…


Numa fazenda do interior de Minas, o velho galo já não conseguia satisfazer todas as suas franguinhas. O fazendeiro decidiu, então, comprar um galo jovem que substituiria o velho cansado de guerra.
Quando chegou o galo novo, todo forte e garboso, o velho galo se aproximou dele e disse:
– Garoto, ocê pode dexá pra mim ao menos duas das minhas galinhas favoritas?
– Ha, de jeito nenhum! Elas são todas minhas agora. Se você não fez seu trabalho, o problema é seu!
– ô minino, cê pode ao menos mi dá uma chance. A gente pode, se ocê aceitá, disputá uma corrida. Si eu ganhá, ocê dexa minhas favoritas. Se ocê ganhá, elas são todas suas.
O galo jovem olha o velhinho acabado, praticamente sem fôlego e diz:
– Tá bem, você não tem nenhuma chance mesmo!
– Bom, se ocê acha isso, ocê pode mi dá 20 passos de vantagem? Ocê é jovem forte e a gente corre até o outro lado do terreiro, uns 100 metros.
– Tudo bem, respondeu o jovem galo.
A corrida começa. O velho começa a correr, Hump , humpf humpf. e percorre os primeiros 20 passos. O jovem começa a correr também: patac, patac, patac… Depois de 50 metros o velho não tem mais que 5 passos de vantagem, depois de 70 ele não tem mais que 2, a 80, menos de 1 metro… Nesta altura o velho galo já está praticamente acabado mas continua correndo: humpf Humpf Humpf Aos 90 metros o jovem já está a 5cm do velho galo. Nisso o fazendeiro que passava pega sua carabina a atira no jovem galo. Guardando a carabina, ele diz à sua mulher:
– Num to entendendo isso, uai. Já é o quinto galo viado que a gente compra esta semana!


O sujeito sai do bar cambaleando de bêbado, cai num beco, acaba dormindo no chão e tem o relógio roubado.
No dia seguinte, já curado da manguaça, ao andar pela rua, vê um cara usando o seu relógio, e se aproxima dele dizendo:
– Hei, cara, esse relógio é meu!
– Que seu que nada. Esse relógio eu peguei de um bêbado que eu comi ontem lá no beco.
– É, você tem razão, não é o meu mesmo. Mas bem que parece…


Uma jovem não estava se sentindo bem, com dores estranhas há algum tempo, e resolveu procurar um médico.
Após um exame, ele dá a notícia:
– A senhora está com Mal de Chagas!
Ela, assustada, pergunta:
– Mal de Chagas? Como é que eu peguei isso?
O médico responde:
– A senhora deve ter sido chupada por um barbeiro.
– Mas que filho da p., comenta a jovem. Ele me disse que era advogado!


O chefe de um RH justifica a um candidato solteiro por que não vai contratá-lo:
– Desculpe, mas nossa empresa só trabalha com homens casados.
– Por quê? Por acaso são mais inteligentes e mais competentes do que os solteiros?
– Não, mas estão mais acostumados a obedecer.


O careca, usando uma muleta, chega numa loja de fantasias e diz ao atendente:
– Estou querendo ir a um baile de carnaval e preciso de uma fantasia.
– Pois não! Tenho uma aqui de pirata que é lindíssima, inclusive vai disfarçar a sua muleta e a sua careca!
– Legal! Quanto custa? – 380 Reais! – Caramba! Não tem uma mais baratinha?
– O senhor pode ir fantasiado de monge. Esse hábito franciscano lhe cairá perfeitamente.
– Quanto custa? – 120 Reais! – Caramba! Não tem uma mais baratinha?
– Que tal essa fantasia de surfista? Um bermudão, uma camiseta, óculos escuros…
– Quanto custa? – 40 Reais! – Caramba! Não tem uma mais baratinha?
Aí o atendente se encheu, foi lá pra dentro e voltou com um pote na mão.
– Toma, são três Reais!
– O que é isso? – É calda de groselha. Você despeja na cabeça, enfia a muleta no rabo e sai fantasiado de maçã do amor!


Um antiquário português passa por uma loja e vê um gato a beber leite num pires… Companhia da Índias, valiosíssimo. Vai ter com o dono no casebre onde morava e experimenta uma esperteza:
– Ó amigo, por acaso não me quer vender aquele gato por vinte e cem Reais?
– O gato está à venda sim uai, mais é por duzentos Reais… – responde o dono do gato.
Diz o homem:
– Está bem, aqui tem! E já agora, dá-me licença que leve este pires para não ter de perder tempo a comprar outro? O gato até já deve estar habituado a ele e tudo…
E responde o comerciante:
– Ara, isso é que não sô! Esse pires aí é o meu pires da sorte, e oia que ele mi dá muita sorte, sabe? Querdita que já é o vigésimo terceiro gato que vendo esta semana?


Joãozinho está dentro do carro do seu pai, quando avista duas prostitutas na calçada…
– Pai, quem são aquelas senhoras?
O pai meio embaraçado, responde:
– Não interessa filho… Olha antes para esta loja. … Já viu os lindos brinquedos que tem?
– Sim, sim, já vi. Mas… quem são as senhoras e o que é que estão fazendo ali paradas?
– São… são… São senhoras que vendem na rua.
– Ah sim?! Mas vendem o quê?? – pergunta admirado o garoto.
– Vendem… vendem… Sei lá… vendem um pouco de prazer.
O garoto começa a refletir sobre o que o pai lhe disse, e quando chega em casa, abre a sua carteira com a intenção de ir comprar um pouco de prazer.
Estava com sorte! Podia comprar 50 reais de prazer!
No dia seguinte vai ver uma prostituta e pergunta-lhe:
– Desculpe, minha senhora, mas pode-me vender 50 reais de prazer, por favor?
A mulher fica admirada, e por momentos não sabe o que dizer, mas como a vida está difícil, aceita, porém como não dava para se relacionar com um garotinho, o leva para casa e lhe prepara seis pequenas tortas de morangos.
Já era tarde quando o garoto chega em casa. Seu pai, preocupado pela demora, lhe pergunta onde tinha estado.
O garoto olha para o pai e diz:
– Fui ver uma das senhoras que nós vimos ontem, para lhe comprar um pouco de prazer!
O pai fica amarelo:
– E… e então… como é que se passou?
– Bom, as quatro primeiras não tive dificuldade em comer, a quinta levei quase uma hora e a sexta foi com muito sacrifício, tive quase que empurrar para dentro com o dedo, mas comi mesmo assim.
Ao final estava todo lambuzado, melequei todo o chão e a senhora me convidou para voltar amanhã, posso ir?
O pai cai de costas…


O delegado pergunta ao preso:
– Então o sr. viu aqueles dois homens batendo na sua sogra e não fez nada para ajudar?
– Pois é, doutor delegado, eu até ia ajudar, mas aí eu vi que eles estavam dando conta…

Ele:
– Amorzinho, o que você quer ganhar de aniversário?
– Ah, você bem que podia me dar um celular novo!
– Celular novo? Mas… e o outro?
– O outro disse que vai me dar um vestido…

Em prova oral do curso de medicina, o professor pergunta:
– Quantos rins nós temos?
– Quatro! Responde o aluno.
– Quatro? Replica o professor, arrogante, daqueles que sentem prazer em tripudiar sobre o erro dos alunos.
– Traga um feixe de capim! Ordena a um auxiliar.
– E para mim um cafezinho. Diz o aluno.
Exasperou-se o professor, expulsando-o da sala.
O aluno era, entretanto, o famoso humorista brasileiro Aparício Torelly (1895-1971), mais conhecido como o “Barão de Itararé”, título que se auto-concedeu para debochar da famosa batalha que não houve, na Revolução de 1930.
Ao sair da sala, teve ainda a suprema audácia de corrigir o furioso mestre:
– O senhor me perguntou quantos rins “nós” temos. “Nós” temos quatro: dois meus e dois seus; tenha um bom apetite!

O MENINO
Um menino pergunta para o seu pai “Papai, quantos tipos de peitos
existem?”.
O pai, surpreso, responde “Bem, filho, há três tipos de peitos:
– Aos vinte anos os peitos de uma mulher são como melões, redondos e
firmes.
– Dos trinta aos quarenta eles são como pêras, ainda agradáveis mas um pouco caídos.
– Depois dos cinqüenta, eles ficam como cebolas”.
– “Cebolas?”.
– “Sim, você olha para eles e chora…”

REVANCHE – A MENINA
Uma menina pergunta para a sua mãe ” Mãe, quantos tipos de pênis
existem?”.
A mãe, surpresa, responde ” Bem, filha, um homem, passa por três fases.
– Aos vinte anos, o pênis de um homem é duro e ereto como um carvalho.
– Dos trinta aos quarenta é como um salgueiro, flexível mas seguro.
– Aos cinqüenta ele fica como uma árvore de Natal.”
– “Uma árvore de Natal?”
– “Sim, seca e com umas bolas penduradas para decoração”.

A mulher entra no confessionário de uma igreja, em Hollywood.
– Padre, quero me confessar!
– Pois não, minha filha. Quais são seus pecados?
– Fui infiel ao meu marido, padre. Sou maquiadora de artistas e há 2 semanas dormi com Leonardo DiCaprio. Na semana passada, dormi com o Brad Pitt, e esta semana, dormi com o Richard Gere.
– Lamento, filha, mas não posso dar-lhe a absolvição.
– Porque? A misericórdia do Senhor não é infinita?
– Sim, filha, a Misericórdia de Deus é infinita. Mas Ele jamais vai acreditar que você esteja arrependida…!

O ladrão é preso com um porco nas costas ao sair do sítio da vítima.
Ele perguntou ao policial:
– Como foi que o senhor me prendeu tão depressa?
O policial respondeu:
– O vizinho denunciou, ele viu quando você entrou no sítio da vítima.
O ladrão respondeu:
– Então eu tenho de ser solto imediatamente, porque o porco que eu roubei ainda não estava nas minhas costas quando entrei no sítio, portanto não era parte da denúncia quando ela foi apresentada. Então se desconsiderarmos o porco , não temos roubo nenhum.
O policial deu uma porrada no meliante, enfiou ele no camburão e disse:
– Tá pensando que isto aqui é o TSE, seu merda?

Amor I
– Sabe, querida, quando você fala me faz lembrar o mar…
– Puxa, amor. Não sabia que te impressiono tanto.
– Não é que me impressione. É que enjoa.

Amor II
– Querida, vamos ter que começar a economizar.
– Tudo bem.. Mas como?
– Aprenda a cozinhar e mande a empregada embora.
– Tá legal… Então aprenda a fazer amor e pode dispensar o motorista.

Amor III
Adão e Eva passeavam pelo Paraíso. E a Eva pergunta:
– Adão, você me ama? E o Adão, resmungando:
– E eu lá tenho outra escolha?

Amor IV
O cara pergunta para a mulher:
– Querida, quando eu morrer, você vai chorar muito?
– Claro, querido. Você sabe que eu choro por qualquer besteira…

Amor V
Na cama, o marido se vira para a jovem esposa e pergunta:
– Querida, me diga que sou o primeiro homem da sua vida.
Ela olha para o babaca e responde:
– Pode ser… Sua cara não me é estranha…

Amor VI
Um casal vinha por uma estrada do interior, sem dizer uma palavra. Uma discussão anterior havia levado a uma briga, e nenhum dos dois queria dar o braço a torcer. Ao passarem por uma fazenda em que havia mulas e porcos, o marido perguntou,sarcástico:
– Parentes seus?
– Sim, respondeu ela. Cunhados e sogra…

Amor VII
Marido pergunta pra mulher:
– Vamos tentar uma posição diferente essa noite?
A mulher responde:
– Boa idéia, você fica aqui em pé na pia lavando a louça e eu sento no sofá!!!!!

Amor VIII
a mulher compra um kit da Tiazinha para surpreender o maridão que há tempos não se animava.
– E aí, querido? Com quem eu fiquei parecida?
– Do pescoço pra cima com o Zorro, do pescoço pra baixo, com o
Sargento Garcia.

Amor IX
O marido decide mudar de atitude. Chega em casa todo machão e ordena:
– Eu quero que você prepare uma refeição dos deuses para o jantar
e quando eu terminar espero uma sobremesa divina. Depois do jantar você vai me fazer um whisky e preparar um banho porque eu preciso relaxar. E tem mais. Quando eu terminar o banho, adivinha quem vai me vestir e me pentear?
– O funcionário da funerária… – respondeu placidamente a esposa.

Amor X
Querida, o que você prefere? Um homem bonito ou inteligente?
Nem um, nem outro. Você sabe que eu só gosto de você.

Amor XI
Marido e mulher estão tomando cerveja num barzinho. Ele vira pra ela e diz:
– Você está vendo aquela mulher lá no balcão, tomando whisky sozinha? Pois eu me separei dela faz sete anos! Depois disso ela nunca mais parou de beber.
A mulher responde:
– Não diga bobagens. Ninguém consegue comemorar durante tanto tempo assim
O fazendeiro e sua mulher…

Um belo dia, o fazendeiro está sentado ao lado de sua mulher na varanda contemplando a plantação.
– Muié, Há quanto tempo nois tamo junto?
– Faiz um tempão home!
– Quando deu aquela praga na prantação, ocê tava do meu lado num tava?
– Tava home!
– Quando o paior pegô fogo e acabô cum nossa coieta de um ano inteiro, ocê tava do meu lado, num tava?
– Craro que tava home!
– Quando nossa fia fugiu gravida cum aquele capataz, ocê tava do meu lado, num tava?
– Tava sim home!
– Quando nosso gado começou a morrê de afitosa, ocê tava do meu lado, num tava?
– Como sempre home!
– Sabe d’uma coisa, muié?
– O que home?
– Vai sê pé-frio assim lá na puta que pariu!

Um largado viajava num trem e no banco à sua frente, ia um casal de namorados no maior dos ‘amassos’.
O rapaz apertou o nariz da namorada e perguntou:
— Dói, amorzinho?
— Dói sim.
Aí, ele deu um beijo no nariz dela e perguntou:
— E agora?
— Agora passou, meu bem.
Em seguida, ele apertou a bochecha da garota:
— Dói?
— Dói sim.
Ele não teve dúvidas. Deu-lhe um beijo na bochecha e perguntou:
— E agora?
— Agora já passou, meu anjo.
Aí, o cara não agüentou e cutucou o ombro do rapaz, que se virou e disse:
— Pois não?
— Mim diga uma coisa, boca santa… Você cura hemorróida?

Dois times de boliche, um de mulheres morenas e outro de loiras, contrataram um onibus de excursão de dois andares para um torneio em outra cidade.
O time das morenas no andar de baixo e o das loiras no andar de cima. As morenas no andar de baixo viajaram fazendo a maior zona, até que uma delas notou que o andar de cima estava muito quieto.
Quando a morena chegou no andar de cima, ela viu que todas as loiras estavam congeladas de medo, segurando fortemente os braços de suas poltronas e todas olhando para a frente.A morena perguntou:
– O que está acontecendo aqui? Nós estamos tendo uma festona lá embaixo! …e vocês tão quietas aqui em cima?!?!
Uma das loiras vira-se e responde:
– É… vocês estão assim porque vocês têm motorista!

Dois argentinos chegam ao Rio de Janeiro completamente sem grana, e então um diz ao outro:
— Vamos nos separar para pedir dinheiro e ao final do dia nos reunimos para ver quanto cada um de nós arrumou.
Ficou combinado assim e cada um foi para o seu lado. Já bem de tarde se encontram de novo e um pergunta para o outro:
— Quanto você conseguiu juntar?
— Só quinze reais
— E como fez?
– Fui a uma praça e escrevi um cartaz: “No tengo trabajo, tengo 3 hijos que atender, por favor necesito ayuda.
— E você, quanto ganhou?
— Um pouco a mais. Ganhei seis mil e duzentos reais.
— Madre de Dios! O que você fez para conseguir tudo isto? Assaltou um banco?
— Também escrevi um cartaz. Só que o meu dizia: “Me ajude a voltar para a Argentina. Só falta um real !”

Um brasileiro está calmamente tomando o café da manhã quando um argentino típico, mascando chicletes, senta-se ao lado dele.
O brasileiro ignora o argentino que, não conformado, começa a puxar conversa:
— Você come este pão inteirinho?
— Claro.
— Nós não. Nós comemos só o miolo, a casca nós vamos juntando num container, depois processamos, transformamos em croissant e vendemos para o Brasil.
O Brasileiro ouve calado.
O Argentino insiste:
— Você come esta geléia com o pão?
— Claro.
— Nós, não. Nós comemos frutas frescas no café da manhã, jogamos todas as cascas, sementes e bagaços em containers, depois processamos, transformamos em geléia e vendemos para o Brasil.
O brasileiro então pergunta:
— E o que vocês fazem com as camisinhas depois de usadas?
— Jogamos fora, claro!
— Nós não. Vamos guardando tudo em containers, depois processamos, transformamos em chicletes e vendemos para a Argentina.

*

Era um casal com cerca de 15 anos de casados. Eles acabam de se deitar…
Ela se prepara para dormir, enquanto ele lê um livro.
De repente, a mão dele que estava livre (a outra estava segurando o livro) desliza carinhosamente pelo corpo de sua querida esposa até chegar ao seu veículo de prazer.
O marido acaricia suavemente a região por alguns segundos e para…
Ela se vira para ele e pergunta:
– E aí! É só isso?
– Só isso o quê? – pergunta ele.
Ela responde:
– Ué! Você me acaricia por 5 segundos e depois para… Você não acha que é muito pouco?
Ele se justifica:
– Ahh, meu bem… Eu só queria molhar o dedo para virar a página…

Joãozinho, um menino de apenas dez anos se apaixonou pela vizinha de trinta e cinco anos.
Vivia cantando a moça, mandando flores, presentes…
Meiga e gentil, ela disse que não seria possível nenhum relacionamento entre eles.
Triste, o moleque quis saber o porquê de tal decisão e a moça explicou com muita paciência:
– Sabe o que é Joãozinho, é que eu não gosto de crianças…
Ao que Joãozinho respondeu:
– Não tem problema, a gente evita! Eu vou usar camisinha.

Um homem foi trazido perante o juiz e acusado de necrofilia, por ter feito sexo com uma mulher morta.
Disse-lhe o juiz:
— Em 20 anos de magistratura, nunca ouvi uma coisa tão nojenta e imoral. Me dê uma única razão para eu não pô-lo na cadeia e jogar fora a chave!
O homem imediatamente respondeu:
— Vou lhe dar não uma, mas três boas razões: Primeira que não é da sua conta, o senhor não tem nada com isso… segunda que ela era minha esposa, e terceira que eu não sabia que ela estava morta, ela sempre agia assim!

O sujeito trabalhava há anos em uma fábrica de conservas e um dia confessa para a mulher que era possuído de uma terrível compulsão: ele tinha uma vontade enorme de colocar seu pênis em um cortador de picles.
Espantada, a mulher sugere que ele procure um psicólogo. Mas ele reluta, diz que vai pensar e vai enrolando até que um dia ele chega em casa cabisbaixo, profundamente abatido:
— O que foi que aconteceu, querido? — pergunta-lhe a mulher se preparando para uma notícia ruim.
— Lembra-se da minha compulsão de enfiar o pinto no cortador de picles?
— Oh, não! — fez a mulher — Você não fez isso?
— Sim, eu fiz!
— Meu Deus, o que aconteceu?
— Fui despedido… — responde o marido.
— Mas, e o cortador de picles?
— Foi despedido também!

A menina foi na pescaria com o pai.
Quando voltou, estava com o lado esquerdo do rosto inchado. A mãe perguntou:
– O que foi isso no seu rosto, minha filha?
– Marimbondo, mamãe. – respondeu a menina.
– Ele te picou? pergunta a mãe.
– Não deu tempo. O papai matou com o remo.

JACÓ E OS DISCÍPULOS

Um dia, Jacó reuniu seus discípulos e, testando suas fidelidades, disse:
José, venha e beije meu pé…
E José beijou seu pé.
Pedro, venha e beije meu dedo…
E Pedro beijou seu dedo.
João, venha e beije minha mão…
E João beijou sua mão.
Foi então que Jacó percebeu um apóstolo correndo e disse:
– Ei, Porque foges, NICOLAU?

Rapaz acabara de iniciar seu novo emprego num sexshop. O dono chegou e disse que teria que sair por um instante e ele poderia cuidar das coisas.
O novato relutou um pouco, mas como o chefe havia elogiado seu trabalho ele concordou. Assim, o rapaz estava sozinho por algum tempo quando uma mulher branca entrou.
– Quanto é aquele consolo branco?
– R$ 70,00
– E quanto é o preto?
– R$ 70,00
– Acho que vou ficar com o preto. Nunca tive um preto antes.
Ela paga e sai. Logo depois, uma mulher negra entra na loja e pergunta:
– Quanto é aquele consolo preto?
– R$ 70,00 – responde o rapaz
– Quanto pelo branco?
– R$ 70,00
– Acho que vou ficar com o branco. Nunca tive um branco antes..
Ela paga e sai. Cerca de uma hora depois uma loira entra e pergunta:
– Quanto custam esses consolos?
– R$ 70,00 pelo branco, R$ 70,00 pelo preto.
– Huuummm… E quanto é aquele xadrezinho ali na prateleira?
– Bem, esse é um consolo muito especial. Ele custa R$ 330,00!
A loira pensa por um momento e responde:
– Vou levar o colorido mesmo, nunca tive um desses antes…
Ela pagou e saiu. Finalmente, o dono da loja retorna e pergunta:
– Como foram as coisas enquanto estive fora?
O rapaz responde:
– Acho que me sai bem: vendi um consolo branco, um preto e vendi sua garrafa térmica por R$ 330,00.

Uma “perua” era a mais nova rica de uma cidade pequena.
Para chamar atenção resolveu decorar toda sua casa com motivos medievais.
Estava terminando de decorar a sala de estar, quando notou que faltavam aquelas bolas de ferro que ficam penduradas nas armaduras de guerra. Desesperada, foi até o antiquário mais próximo, onde foi atendida por um vendedor corcunda.
A mulher, querendo parecer fina e elegante, pergunta gentilmente:
– O senhor tem bolas de ferro????
Ao que o vendedor respondeu, sem pensar duas vezes:
– Não, é desvio na coluna!

Um sujeito está em uma entrevista para emprego.
O psicólogo dirige-se ao candidato e diz:
– Vou lhe aplicar o teste final para sua admissão.
– Perfeito, diz o candidato.
Aí o psicólogo pergunta:
– Você está em uma estrada escura e vê ao longe dois faróis
emparelhados vindo em sua direção. O que você acha que é?
– Um carro, diz o candidato.
– Um carro é muito vago. Que tipo de carro? Uma BMW, um Audi, um Volkswagen?
– Não dá pra saber né?
– Hum…., diz o psicólogo, que continua: Vou te fazer uma outra pergunta:
– Você está na mesma estrada escura e vê, só um farol vindo em sua direção, o que é?
– Uma moto, diz o candidato.
– Sim mas que tipo de moto? Uma Yamaha, uma Honda, uma Suzuki?
– Sei lá, numa estrada escura, não dá pra saber (já meio nervoso).
– Um…, diz o psicólogo. Aqui vai a última pergunta:
– Na mesma estrada escura você vê de novo só um farol, menor que o anterior. Você percebe que vem bem mais lento. O que é?
– Uma bicicleta.
– Sim mas que tipo de bicicleta, uma Caloi, uma Monark?
– Não sei.
– Você foi reprovado! – Diz o psicólogo.
Aí o candidato muito triste com o resultado, dirige-se ao psicólogo e fala:
– Mesmo eu não sendo aprovado achei interessante esse teste.
Posso fazer uma pergunta ao senhor, nessa mesma linha de raciocínio?
E o psicólogo satisfeito responde:
– Claro que pode!
– O senhor está tarde da noite numa rua mal iluminada. Aí vê uma moça com maquiagem carregada, vestidinho vermelho bem curto, girando uma bolsinha, o que é?
– Ah! – diz o psicólogo – é uma puta.
– Sim, mas que puta? Sua irmã? Sua mulher? Ou a puta que o pariu?

Uma mulher ouve a campainha tocar, ao abrir a porta dá de cara com um homem que lhe pergunta:
– A senhora tem vagina?
Assustada e indignada ela bate-lhe a porta na cara.
Na manhã seguinte, tocam a campainha, é o mesmo homem que lhe faz a mesma pergunta.
Ela furiosa bate-lhe a porta na cara novamente.
No terceiro dia repete-se a mesma cena.
Quando o marido volta do trabalho à noite, ela, enfim, conta-lhe o sucedido.
Sentindo-se ultrajado, combina com ela:
– Amor, amanhã não vou trabalhar, se esse palerma aparecer, escondo-me, tu atendes e eu então apareço e dou-lhe um soco nas trombas.
Na manhã seguinte tocam à campainha, porém o marido, antes de se esconder, diz à mulher:
– Se for o mesmo homem, quando te perguntar se tens vagina, diz-lhe que sim para sabermos o que ele vai dizer.
Ela atende, e o homem está lá de novo com a mesma pergunta:
– A senhora tem vagina?
Ela responde:
– Tenho.
– Ah…, ótimo ! Então faça-me a gentileza de pedir ao seu marido que pare de usar a da minha mulher e passe a usar a sua. Muito obrigado pela sua atenção… Até logo!
Não basta ser corno… Tem que ter classe!

Num vagão de metrô, um anão começou a escorregar pelo banco e um outro passageiro, solidário, o recolocou na posição.
Pouco depois, lá ia o anão escorregando e o mesmo passageiro o recolocava no assento.
Quando a situação se repetiu pela quinta vez, o homem, já irritado, esbravejou:
-Será que você não consegue ficar sentado direito?
Ao que o anãozinho respondeu:
– Meu amigo, a umas cinco estações estou tentando desembarcar e o senhor não deixa!

O sujeito desabafa com um amigo de infância:
– Cara, não dá mais pra viver assim! Eu morro de vergonha do tamanho ridículo do meu pênis! Eu vou me matar!
– Relaxa, Adolfo… Você vai deixar uma coisinha tão pequena como essa acabar com a sua vida?

A mulher entra na cozinha e encontra o marido atarefado com um mata moscas.

– O que cê tá fazendo aí sô? – pergunta ela.
– Tô caçando mosca.
– E já matou arguma?
– Craro uai! Trêis macho e duas fêmia.
Intrigada, ela pergunta:
– Mais como ocê consegue sabê se é macho ou fêmia?
– Fácim sô!
Trêis tava na garrafa de cerveja e duas no telefone!

Dois amigos fazendeiros se encontram depois de muito tempo e, a certa altura da conversa, o primeiro pergunta:
– E aí, Durval? Com quantos alqueires está a sua fazenda?
– Já tá com quase cem alqueires e a sua?
– Só pra você ter uma ideia, pela manhã eu saio de casa, ligo meu Jeep e ao meio-dia ainda não percorri nem a metade da minha propriedade.
– Entendo… eu também já tive um carro desses! É uma merda…

Num bar, o sujeito encontra uma bela morena, amiga de sua mulher.
Ela chega toda insinuante e diz:
– Posso fazer uma pergunta?
– Claro!
– Fazer sexo a três está entre as suas fantasias?
E o homem, empolgado:
– Claro!
A mulher:
– Então corre para a sua casa que talvez ainda dê tempo!!
O casal estava dormindo.
De repente, a esposa acorda e ouve um barulho no quintal.
Ela acorda o marido e diz:
– Amor, levanta e coloca a cara na janela, assim vão pensar que temos cachorro.
Ele retruca:
– Então é melhor ir você amor, assim vão pensar que a casa é mal assombrada.

O marido estava sentado quieto lendo seu jornal quando sua mulher, furiosa, vem da cozinha e senta-lhe a frigideira na cabeça.
Espantado, ele levanta e pergunta:
– Por que isso agora?
– Isso é pelo papelzinho que eu encontrei na sua calça com o nome Marylu e um número.
– Querida, lembra do dia em que fui na corrida de cavalos? Pois é… Marylu foi o cavalo em que eu apostei, e o número foi o quanto estavam pagando pela aposta.
Satisfeita, a mulher saiu pedindo 1001 desculpas…
Dias depois, lá estava ele novamente sentado quando leva uma nova porrada, dessa vez com a panela de pressão.
Ainda mais espantado (e zonzo), ele pergunta:
– O que foi dessa vez, meu amor?
– Seu cavalo ligou…

Eva e a maça !

No início, Eva não queria comer a maçã.
— Come — disse a serpente astuta! — e serás como os anjos!
— Não — respondeu Eva. Virando a cara para o lado!
— Terás o conhecimento do Bem e do Mal — insistiu a víbora.
— Cruzou os braços, olhou bem na cara da serpente e respondeu firme: Não!
— Serás imortal.
— Não! Já disse!
— Serás como Deus!
— Não, e não! Já disse que não!
Irritadíssima, quase enfiando a fruta goela abaixo, a serpente já estava desesperada e não sabia mais o que fazer para que aquela mulher, de princípios tão rígidos e personalidade tão forte comesse a fruta. Até que teve uma idéia, já que nenhum dos argumentos havia funcionado…
Ofereceu novamente a fruta e disse com um sorrisinho maroto:
— Come, boba… EMAGRECE!
Foi tiro e queda!

‐ Boa tarde, Doutor. Com licença… ‐ Boa tarde. Faça o favor de sentar‐se, minha senhora.
‐ Então… e de que se queixa a Sr.ª, D. Maria da Luz ?
… ‐ Ai, Doutor… tenho um problema mas…. não fico muito à vontade, e nem sei como começar…
‐ Não tem nada que se envergonhar, seja o que for. Os médicos não julgam ninguém.
‐ Doutor, eu me levanto e sinto logo umas coisas, uns calores, uma vontade muito grande… sabe ? Só me passa fazendo amor, mas como o meu marido sai cedo de casa, eu vou à janela e chamo o primeiro que passar. Fazemos amor, e fico quase bem… Pra ficar completamente calma tenho que chamar outro. À tarde é a mesma coisa, faço amor com três ou quatro e me agüento até à noite. Ando com um bocado de vergonha e muito inquieta, por não saber o que é isto… O Dr. sabe o que eu tenho ?… É alguma coisa ruim ???…
‐ Bom, pelos sintomas trata‐se de um distúrbio do comportamento sexual que se denomina “ninfomania”.
‐ Ninfoquê, Doutor?
‐ Ninfomania, nin‐fo‐ma‐nia.
‐ O Doutor não se importa de escrever o nome aí num papel, pra eu mostrar lá no bairro pros que tão me chamando de puta?…

Meu pai estava assistindo o vídeo de casamento dele de trás pra frente.
Me aproximei e perguntei:
– Pai, por que o senhor assiste o vídeo do seu casamento do fim para o início?
E o pai respondeu:
– Porque me dá uma satisfação enorme quando chego naquela parte que pego a aliança da sua mãe de volta e saio do altar com um sorriso no rosto.

Ele:
– Oi, minha linda! Já escolheu seu presente?
Ela:
– Já sim! Você podia me dar um telefone novo…
Ele
– Ué… Mas e o outro?
Ela
– O outro disse que vai me dar uma blusa.

Uma mulher muito charmosa e atraente está num bar. Gesticula graciosamente para o , que imediatamente se aproxima. Quando ele chega, ela, muito sedutora, faz sinal para que ele se aproxime.
Ela começa a acariciar‐lhe o cabelo e a barba.Passando e repassando os dedos carinhosamente, pergunta‐lhe:
‐Você é o proprietário?
Passa vagarosamente a mão pelo rosto dele.
‐Não! ‐ responde ele.
‐Você podia chamá‐lo?‐ Diz ela afagando o cabelo do barman.
‐Acho que não poderei ajudá‐la, pois ele não está aqui hoje. Diz o barman já profundamente excitado com a situação.
‐Posso fazer algo por você? ‐ Pergunta ele.
‐Claro que pode! Preciso que lhe dê um recado.
Massageando a barba e enfiando dois dedos na boca do barman, deixando que ele os chupe levemente, ela continua:
‐Diz pra ele que não tem papel higiênico, nem sabonete para lavar as mãos, no banheiro das mulheres

Uma mulher passa em frente a um hospício, quando
de repente fura um pneu do seu carro. Ao tentar colocar
o estepe, ela deixa cair num bueiro os quatro parafusos
que seguram a roda.
Desesperada com a situação, ela começa a chorar,
quando um sujeito pendurado numa árvore, dentro do
manicômio, pergunta:
– Qual é o problema, moça?
– Eu perdi os quatro parafusos que seguravam o
pneu! O que farei? São quase duas da manhã e tenho
medo de ser assaltada!
– Muito fácil, garota! – falou o desconhecido. – É
só tirar um parafuso de cada pneu restante e colocar
no estepe, assim cada roda terá três parafusos, o que
será suficiente para você retornar com segurança à sua
residência.
Surpresa, a moça perguntou:
– Nossa! Mas o senhor não é louco?
E o homem responde, rindo:
– Sou, minha filha… mas não sou burro!

Ajudando a aluna com duvidas em direito:

Qual a capital do estado civil?
Dizer que gato preto dá azar é preconceito racial?
Com a nova Lei Ambiental, afogar o ganso passou a ser crime?
Pessoas de má fé são aquelas que não acreditam em Deus?
Quem é canhoto pode prestar vestibular para Direito?
Levar a secretária eletrônica para a cama é assédio sexual?
Quantos quilos por dia emagrece um casal que optou pelo regime parcial?
Tem algum direito a mulher em trabalho de parto sem carteira assinada?
A gravidez da prostituta, no exercício de suas funções profissionais, caracteriza acidente de trabalho? (Essa até eu fiquei na dúvida)
Seria patrocínio o assassinato de um patrão?
Cabe relaxamento de prisão nos casos de prisão de ventre?
A marcha processual tem câmbio manual ou automático?
Provocar o Judiciário é xingar o juiz?
Se um motel funciona somente das 8 às 18 horas, podemos dizer que ali só ocorrem transações comerciais?
Para tiro à queima-roupa é preciso que a vítima esteja vestida?
Alguém pode ajudá-la ou vamos esperar a OAB?

O paciente está na capital para o exame periódico
de saúde.
– Você bebe? – pergunta o médico.
– Dois ou três copos de vinho pela manhã, um
uisquinho à noite…
– Fuma?
– Dois charutos por dia.
– E sexo?
– Duas ou três vezes por mês.
– Só isso? Com a sua idade e a sua saúde, era pra ser
duas ou três vezes por semana.
– Sabe como é, doutor! Se eu fosse bispo na capital
até que dava, né? Mas numa diocese pequena, no
interior…

Um médico chinês, sem conseguir encontrar emprego em hospitais no Brasil, abre uma clínica particular e coloca uma placa com os dizeres:
“Tenha tratamento por R$ 20. Se não ficar curado, devolvo R$ 100.”
Um advogado vê a placa, pensa que é uma grande oportunidade de ganhar R$ 100 e entra na clínica.
Advogado: “Eu perdi o meu paladar, não sinto gosto de nada.”
Chinês: “Enfermeira, traga o remédio da caixinha 22 e pingue 3 gotas na boca do paciente.”
Advogado: “Credo, isso é querosene!”
Chinês: “Muito bom, seu paladar foi recuperado. Me deve R$ 20.”
O advogado irritado volta depois de alguns dias para recuperar o seu dinheiro.
Advogado: “Eu perdi minha memória não me lembro de nada.”.
Chinês: “Enfermeira, traga o remédio da caixinha 22 e pingue 3 gotas na boca do paciente.”
Advogado: “Mas aquilo é o querosene… De novo? Você me deu isso da última vez para restaurar o meu paladar.”
Chinês: “Parabéns, você recuperou sua memória. Me dê R$ 20.”
O advogado já fumegante paga o chinês, e volta uma semana mais tarde determinado a ganhar os R$ 100.
Advogado: “Minha visão está muito fraca e eu não consigo ver nada.”
Chinês: “Bem, eu não tenho nenhum remédio para isso, sendo assim tome este R$ 100.”
Advogado: “Mas isso aqui é uma nota de R$ 20!”
Chinês: “Parabéns, sua visão foi restaurada. Me dê R$ 40.”

Num asilo de velhos, um ancião se dirigiu a uma colega:
— Não podemos ter sexo, eu sei. Mas gostaria de ter alguém para segurar o meu pênis, não creio que isso faça mal.
A coleguinha concordou e durante dois meses se encontravam para tomar sol no terraço, ele tirava o dito cujo e ela pegava.
Um belo dia ele desapareceu. Ela procurou por toda parte no asilo e foi finalmente encontrá-lo no quintal, sentado ao lado de outra velhinha, que segurava o seu membro viril. A antiga companheira ficou indignada:
— Durante dois meses eu segurei seu pênis sem problema, e agora você me deixa por uma outra. O que ela tem que eu não tenho?
O velhinho retrucou:
— Mãos trêmulas!

Em Jerusalém , uma repórter da TV vai ao “Muro das Lamentações” para entrevistar um velho palestino. Chegando ao local, vê que ele está rezando.
Depois de uma hora, o ancião pára de rezar e quando se prepara para deixar o local, ela o aborda:
– Bom dia, senhor! Eu sou da TV AL JAHZIRA e queria entrevistá-lo.
O senhor é a pessoa mais antiga que vem diariamente rezar aqui no muro. Há quanto tempo o senhor vem aqui para rezar?
– Ahh… Há uns 80 anos – responde o provecto senhor.
– Nossa! 80 anos! E o senhor rezou pedindo o quê, nestes anos todos?
– Rezo pela Paz entre judeus, muçulmanos e cristãos, rezo para que o ódio pare e que nossos filhos cresçam juntos em Paz e Amizade.
– E como o senhor se sente após 80 anos de orações diárias?
– Sinto-me como se estivesse falando com a parede…

*

No consultório do oftalmologista o paciente era consultado.
– O que está escrito aqui?
E o paciente responde:
– Não sei.
O médico aponta para uma palavra com letras maiores:
– E agora? O que está escrito aqui?
Não sei.
O médico aponta então para a palavra com as maiores letras e pergunta:
– E aqui?
– Também não sei – responde o paciente.
– Bom, só tem um jeito: vamos ter que operar – diz o médico.
Depois da operação, o paciente pergunta ao médico:
– E agora, doutor? O senhor acha que eu vou conseguir ler tudo?
– Claro que sim! A operação foi um sucesso!
E o paciente, todo contente:
– Puxa, doutor, como a medicina está avançada! E pensar que antes da cirurgia eu era completamente analfabeto.

A gordinha estava em um banheiro de uma danceteria, pintando-se no espelho, quando de repente chega uma linda ruiva de olhos azuis. Ela tinha uma delicada cintura e usava uma calça justíssima de couro. Enquanto a gorda observava essa escultural criação divina, a ruiva se olha no espelho e diz:
– Obrigada Herbalife.
A gordinha ficou paralisada com o lápis labial na boca, enquanto vê sair a ruiva.
Continuou o que fazia, quando de repente entra uma maravilhosa loira duas vezes melhor que a ruiva, corpo escultural, cintura mínima, se olha no espelho e diz :
– Obrigada Coscarque.
A gordinha ficou paralisada com o tubo de rímel na mão enquanto vê sair a tremenda loira. Continua sua maquiagem quando entra uma linda morena três vezes melhor que a loira, corpo escultural, pele suave, cintura ultra fina, lindas pernas, uma Deusa! A garota se olha no
espelho, observa o “corpão” e diz :
– Obrigada Diet Shake.
A gordinha termina de se pintar, se prepara para sair se olha no espelho e diz:
– VÁ TOMAR NO CU , Mc Donald’s!

O ceguinho estava há algum tempo sem dar uma e vivia pedindo a todo mundo:
— Arruma uma mulher para mim, por favor!
Um amigo seu, já de saco cheio, resolve dar-lhe uma força e lhe promete arranjar-lhe uma mulher. O ceguinho vai para casa e fica esperando. Logo, batem na sua porta.
— Quem é?
— É a Sueli. Vim resolver seu problema.
O ceguinho, todo entusiasmado, abre a porta. A mulher senta-se na cama e ele lhe pergunta:
— Como está vestida, hein?
— Botinha de couro, vestido justo, uma blusinha de seda e nada por baixo!
— Ah! — suspira o ceguinho — é hoje! Tira a botinha! Como está agora?
— Descalça, deitada na cama!
— Ai meu Deus, é hoje! Tira a blusinha! Como está agora?
— De seios nus, só de sainha!
— Tira a saia, pelo amor de Deus! E agora?
— Estou nua, deitada na cama, esperando por você, meu garanhão!
— Ai, não aguento mais, meu Deus! Sueli, já fez 69?
— Ainda não. Farei daqui a dois meses!

Um sujeito de cabelo comprido, meio hippie, senta-se no ônibus, ao lado de uma freira excepcionalmente bonita. Com a maior cara-de-pau, pergunta se ela gostaria de ir para cama com ele.
A religiosa, surpresa, recusa o convite e desce do ônibus no ponto seguinte.
O motorista, que ouviu o diálogo, diz:
– Eu sei como você pode transar com essa freira……
O passageiro fica curioso e o motorista dá a receita:
– Toda quarta-feira à noite ela vai ao cemitério rezar. Como você tem o cabelo comprido e barba, vista uma túnica e cubra um pouco o rosto. Ela vai pensar que é Jesus… e então você ordena que ela transe com você.
Na quarta-feira, lá estava o hippie esperando a freira. Assim que ela chega, ele salta de trás de um túmulo e diz:
– Ouvi suas preces e elas serão atendidas. Mas você terá de fazer sexo comigo!
A freira balança a cabeça afirmativamente mas pede que seja sexo anal, pois quer manter o voto de castidade.
Assim que termina, o sujeito não se contém, tira a túnica do rosto e diz:
– Hahahaha! Eu sou o cara do ônibus!
A freira tira o véu e diz:
– Hahahaha! E eu sou o motorista, tchê!

– Ai, doutor… Eu tô ficando louco! Minha esposa é loira, têm 1.75 de altura, olhos verdes, pernas grossas, seios fantásticos… Ela é uma delícia!
O médico diz:
– Até aí não vejo problema nenhum senhor!
Continua o paciente:
– Calma doutor! Deixa eu terminar… Ela tá me deixando maluco, porque todas as noites vai ao bar do Pedro e dá o maior mole pra todos os homens! Vai pra cama com o primeiro homem que falar com ela! Eu não to aguentando isso, doutor! Pelo amor de Deus, o que eu faço?
Responde o médico:
– Relaxe! Respire fundo! Vamos começar o tratamento! Diga-me… aonde exatamente fica esse bar do Pedro?

Terminada a festa de casamento, o casal enfrenta uma longa viagem,até que finalmente chegam ao hotel onde iriam passar a lua de mel.
O noivo, que tinha feito questão de preservar sua noiva até aquele momento, está excitadíssimo.
Mas, assim que ela saiu do chuveiro, ele percebeu que havia alguma coisa errada.
– Que foi, minha querida, aconteceu alguma coisa?
– Sabe amoreco… preciso te confessar uma coisa…
– O que é?
Ela baixou os olhos, constrangida:
– É que antes da gente se conhecer, eu fazia strip-tease em uma boate!
O noivo ficou vermelho de raiva e esbravejou:
– Essa não! Eu jamais seria capaz de imaginar que você pudesse fazer uma coisa dessas! Que descaramento, que falta de vergonha! Não posso acreditar! Você, minha princesinha, dançando pelada diante de uma platéia! Isso não pode ser verdade! Olha, meu bem, sinceramente, eu preferiria mil vezes que você tivesse sido uma prostituta!
– É mesmo? Então, nesse caso, eu tenho uma boa notícia para te dar…

Dona Isaura levou a filha recém-nascida para batizar e o padre Benevides fez as perguntas de praxe:
– Nome?
– Ambrosina.
– Nome da mãe?
– Isaura.
– Nome do pai? (Silêncio…)
– Se não falar o nome do pai eu não batizo.
– Bem, já que é assim… frei Cirilo.
– Ô xente!!! Frei Cirilo!!! Eu não sabia… ele tirou a batina???
– Não! Segurou com os dentes!

Depois de se conhecerem em uma festa, o casal acorda no dia seguinte com ar apaixonado.
– Foi uma noite maravilhosa! – diz o rapaz. – Aposto que você é veterinária!
– Como adivinhou? – pergunta ela surpresa.
– É que você soube cuidar bem do meu bichinho.
– E eu aposto que você é petista! – devolveu ela.
– Petista? Sou mesmo. Como soube?
– É que quando você estava por baixo ficava gritando o tempo todo, e quando estava por cima não sabia o que fazer.

A Nora ligou para a Sogra:
– Querida sogra, pode me dizer quem deve limpar o filho quando se caga? É o pai ou a mãe?
Sogra:
– É sempre a mãe minha querida.
Nora:
– Então, por favor, venha pra cá, seu filho bebeu pra caralho e está todo cagado!

Uma galinha põe um ovo de meio quilo!
Jornais, televisão, repórteres… Todos atrás da galinha!
O casal deu uma entrevista coletiva.
– Como conseguiu esta façanha, Sra. Galinha?
– Segredo de família…
– E os planos para o futuro?
– Botar um ovo de um quilo!
– As atenções se voltam para o galo…
– Como conseguiram tal façanha, Sr. Galo?
– Segredo de família…
– E os planos para o futuro?
– Encher o avestruz de porrada!

Querida, convidei um amigo para vir jantar hoje.
– O quê? Tá maluco? A casa está uma bagunça, eu não fui às compras, a louça está suja e eu não estou com disposição para cozinhar algo especial.
– Eu sei.
– Então por que é que o convidou?
– Porque o babaca tá pensando em casar!

O velho padre, em seu leito de morte, pede que Lula e Dilma estejam junto com ele.
Ao segurar as mãos da dupla, é questionado sobre o convite.
Eis que responde o padre:
– Sempre, em toda a minha vida, procurei ter como modelo o Nosso Senhor Jesus Cristo. Como ele morreu entre dois ladrões, eu queria fazer o mesmo.

*

O chefe de departamento de pessoal justifica para o jovem porque não vai contratá-lo:
– Desculpe, mas nossa empresa só contrata homens casados.
– Mas que absurdo! Por acaso vocês acham que os solteiros são menos inteligentes e competentes?
– Não, senhor! Mas achamos que os casados estão mais acostumados a obedecer!

Na lua de mel, um tanto quanto decepcionado pela jovem esposa não ser mais virgem, o sujeito pergunta:
– Com quantos homens você já foi para a cama?
Ela fica em silêncio.
– Tudo bem, Aninha! Pode dizer, eu vou tentar entender!
Ela continua calada e ele perde a paciência:
– Pô, Aninha! Quer fazer o favor de me dizer com quantos homens você já transou?
– Calma! Estou contando!

O sujeito foi fazer exame de próstata e levou uma arma consigo.
Quando ele olhou pro médico, um negão de dois metros e dez de altura e viu a grossura descomunal dos seus dedos, sacou a arma.
— Meu senhor! O que é isso? — exclamou o médico, assustado. — Guarde essa arma!
— Calma, doutor… Eu só vou deixar a arma aqui na mesa enquanto o senhor faz o exame.
— Mas por que você trouxe uma arma pro exame? Você é policial? Segurança?
— Não, doutor… Eu só queria pedir uma coisa pro senhor…
— O que é? — perguntou o médico, preocupado.
— Se eu tiver qualquer demonstração de alegria o senhor me dá um tiro?

A filha de pais separados faz 18 anos e o pai está todo feliz por emitir o último cheque da pensão que paga à ex-mulher.
Então ele encontra com a filha, faz o cheque e pede que ela lhe conte a cara da mãe, ao dizer-lhe que é o último cheque que ela verá da parte dele.
A filha entrega o cheque à mãe e volta para a casa do pai para lhe dar a resposta.
– Diga filha, qual foi a reação dela? – pergunta ele, curioso.
– Nenhuma, ela só mandou dizer que você não é o meu pai.

Marido chega em casa, indignado, e diz para a esposa:– Encontrei aquele babaca do segundo andar se gabando de ser o maior garanhão. Sabe o que ele me disse? Que já comeu todas as mulheres aqui do prédio, menos uma.
E a esposa, prontamente, responde:
– Ah! Deve ser aquela nojentinha do sexto andar…

***
Dois homens condenados à cadeira elétrica foram levados para a mesma ante-sala no dia da execução.
O padre lhes deu a extrema-unção, o carcereiro fez o discurso formal e uma prece final foi rezada pelos participantes.
O carrasco, voltando-se ao primeiro homem, perguntou:
– Você tem um último pedido?
– Tenho. Como eu adoro forró, axé e arrocha, gostaria de ouvir o CD do Calcinha Preta, Saia Rodada, Calypso, Mulheres Perdidas, Cavaleiros do Forró, Moleca 100 Vergonha, Banda Faraós, Aviões do Forró, e pela última vez antes de morrer, se for possível, o CD do Robério e seus teclados, Chiclete com Banana, Asa de Águia, Frank Aguiar e pra encerrar, o Belo.
– Ok, tudo bem. Seu pedido será realizado – respondeu o carrasco.
O carrasco virou para o segundo condenado e perguntou:
– E você, qual seu último pedido?
– Posso morrer primeiro?

***
Uma mulher ouve a campainha tocar, ao abrir a porta dá de cara com um homem que lhe pergunta:
– A senhora tem vagina?
Assustada e indignada ela bate-lhe a porta na cara.
Na manhã seguinte, tocam a campainha, é o mesmo homem que lhe faz a mesma pergunta.
Ela furiosa bate-lhe a porta na cara novamente.
No terceiro dia repete-se a mesma cena.
Quando o marido volta do trabalho à noite, ela, enfim, conta-lhe o sucedido.
Sentindo-se ultrajado, combina com ela:
– Amor, amanhã não vou trabalhar, se esse palerma aparecer, escondo-me, tu atendes e eu então apareço e dou-lhe um soco nas trombas.
Na manhã seguinte tocam à campainha, porém o marido, antes de se esconder, diz à mulher:
– Se for o mesmo homem, quando te perguntar se tens vagina, diz-lhe que sim para sabermos o que ele vai dizer.
Ela atende, e o homem está lá de novo com a mesma pergunta:
– A senhora tem vagina?
Ela responde:
– Tenho.
– Ah…, ótimo ! Então faça-me a gentileza de pedir ao seu marido que pare de usar a da minha mulher e passe a usar a sua. Muito obrigado pela sua atenção… Até logo!
Não basta ser corno… Tem que se ter classe!

Sexta-feira à tarde, dois funcionários de um importante banco ficam presos no cofre.
Ao perceberem o ocorrido, um deles entra em pânico:
– Meu Deus! E agora? Essa porta é automática, só abre nos dias úteis!
Imediatamente o outro, um pouco mais calmo, saca a sua calculadora financeira e depois de muitas multiplicações e divisões chega à seguinte conclusão:
– Tenho duas notícias pra te dar!
– Fala, fala! Fala, logo!
– De acordo com a média de consumo de oxigênio de um ser humano, se permanecermos a maior parte do tempo em repouso, o ar vai dar exatamente até segunda-feira às três e quinze da tarde!
– Ufa! Graças a Deus! Qual a outra notícia?
– Segunda-feira é feriado.

Uma mulher estava na sala de bate-papo da Internet quando uma pessoa com apelido estranho perguntou:
– Quer teclar?
– Você é homem ou mulher? – ela perguntou.
– Você quer ou não teclar?
– Depende! Você é homem ou mulher?
– Adivinhe!
– Ok!
Me diz ai: cinco marcas de cerveja!
– Brahma, Kaiser, Skol, Antártica, Bavária!
– Ótimo, ótimo… Agora me diga cinco marcas de camisinha!
– Jontex, Prosex… Hum… é difícil!
– É… você é homem!
– Sou sim! Mas como você descobriu?
– Fácil, ora, você bebe mais do que transa!