Servidores municipais pedem reajuste de 10% e avanço no vale-alimentação

(foto Valter Baptistoni)

Os trabalhadores da Prefeitura de Maringá reivindicaram, nesta terça-feira, em assembleia realizada na Câmara Municipal, reajuste de 10% nos salários. Realizada pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar), essa foi a primeira assembleia da Campanha Salarial 2018.
Aprovado por unanimidade, o índice de 10% ao todo, percentual que contempla inflação de 2,23% e ganho real de 7,77%. A inflação foi projetada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) para a data-base da categoria, de 1º de março. O cálculo da inflação é baseado no acumulado de 12 meses do Índice de Preços ao Consumidor (INPC).
No vale-alimentação, os servidores reivindicam o aumento do benefício de R$ 250 para R$ 300 e a redução da contrapartida de 20% para 10%. Ou seja, se aceito pela administração, o valor passará dos atuais R$ 200 com contrapartida de R$ 50 dos servidores para R$ 270 com contrapartida de 30 na folha de pagamento. No vale, a categoria também pleiteia o fim da restrição do benefício para servidores em férias, em licença (prêmio, maternidade etc) e com atestado médico.
Em seguida, os servidores deliberaram pelo pagamento de retroativo referente ao parcelamento da inflação de 2016. Pelo Dieese, um servidor que ganhe R$ 1.000 terá direito a R$ 420 de reposição, por exemplo.

Em outra votação, a assembleia aprovou a inclusão das pautas permanentes da categoria na mesa de negociação, sendo elas: Estatuto da Guarda Municipal, Regime Contratual Único, Jornada de 30h da Saúde, PCCR (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração) Geral, PCCR do Magistério e Piso Nacional para os agentes comunitários de saúde (ACS) e de endemias (ACE).
Por fim, a assembleia aprovou a adesão da categoria no Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência. Convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) contra a perda de direitos dos trabalhadores, o ato nacional está agendado para 19 de fevereiro.
As deliberações serão comunicadas pelo Sismmar ao prefeito Ulisses Maia (PDT) por meio de ofício. Será solicitada a abertura de mesa de negociação para discutir as propostas. Na assembleia, os servidores elegeram seus representantes para a comissão que participará das negociações.