Sem apoio nenhum

(foto arquivo)

O vereador Homero Figueiredo Marchese (PV) propôs projeto de proibição de repasse de recursos públicos para publicidade institucional a veículos de comunicação que promovam perseguição política ou de outra ordem a quem quer que seja, violem a regra constitucional da proibição ao anonimato e desrespeitem os princípios do Jornalismo.
Desta forma um assessor do vereador passou nessa semana de gabinete em gabinete dos 14 vereadores de Maringá pedindo apoio para este que seria o primeiro projeto de iniciativa de Figueiredo, que propunha ainda em regime de urgência ao projeto, com isso isentaria do trâmite normal sem a necessidade de passar por análise das comissões permanentes.
Além de ser a primeira propositura do vereador nessa legislatura que está em seu quinto mês de atividade, o projeto não teve nenhuma adesão dos vereadores, ninguém quis assinar conjuntamente a autoria. Bem provável que pela baixíssima adesão de seus companheiros de Câmara, a sua assessoria resolva nem protocolar o projeto, para não passar mais essa vergonha no plenário.
A continuar com esse perfil, Figueiredo será remanejado de nosso espaço de matérias políticas para a seção de humor.