Sarcófago de ouro de Tutancâmon é restaurado pela primeira vez desde sua descoberta em 1922

Junto a coleção da tumba do faraó menino, peça será uma das centrais do novo Grande Museu Egípcio, que será aberto em 2020. Sarcófago de ouro de Tutancâmon é restaurado pela primeira vez desde sua descoberta em 1922
REUTERS/Mohamed Abd El Ghany
Especialistas começaram os trabalhos de restauração no sarcófago banhado a ouro do faraó menino do Egito Tutancâmon pela primeira vez desde a descoberta da tumba em 1922, informou o Ministério de Antiguidades do Egito nesta quarta-feira (17). 
O sarcófago e a coleção da tumba de Tutancâmon serão as peças centrais do novo Grande Museu Egípcio, que será aberto no ano que vem próximo às Pirâmides de Gizé. 
O arqueólogo britânico Haward Carter descobriu a tumba do rei da 18ª dinastia no Vale dos Reis em Luxor em 1922. A tumba estava intacta e incluía cerca de 5 mil artefatos. 
O ministério disse que o sarcófago foi transportado do sul do Egito para o museu há três dias “para que fosse restaurado pela primeira vez desde a descoberta da tumba”. 
“O sarcófago sofreu muitos danos, incluindo rachaduras nas camadas douradas de gesso, e há também uma fragilidade geral nas camadas de ouro”, disse Eissa Zidan, Diretor do Departamento de Restauração do museu. 
“O trabalho de restauração vai durar cerca de oito meses”, acrescentou. 
O Egito anunciou anteriormente que o novo museu, que está sendo construído há aproximadamente 15 anos e é parcialmente financiado pelo Japão, irá abrir oficialmente até o final de 2020.