Sábado em Maringá: dois assassinatos

Policiais militares foram acionados para comparecerem no início da tarde deste sábado (26) na  Rua Pioneira Gertrude Heck Fritzen, no Conjunto João de Barro, pois havia informação de um homem morto em uma cabana. Chegando ao local, os policiais constataram o óbito de Peter Frampton Gomes de Oliveira, de 28 anos.
De acordo com moradores do bairro, a vítima montou uma cabana no meio do mato para morar. Com a chegada de uma perita criminal, foi constatado que Peter Frampton estava com uma perfuração causada por arma de fogo no pescoço e outra na coxa.
Um investigador da Delegacia de Homicídios que esteve na cena do crime disse que o rapaz pode ter sido morto na noite de quinta ou sexta-feira pois o cadáver já apresentava sinais de rigidez.


O segundo caso ocorreu logo após às 18h na Zona Norte da cidade, na Rua Pioneiro Antonio Primo Milani, Parque Hortência II, a vítima, Claudemir Carlos Almeida Palacios, 29 anos, foi morto com um tiro no peito.
A primeira equipe da Polícia Militar que chegou na casa encontrou o rapaz caído. Socorristas do Siate e médico do Samu chegaram juntos na casa para tentar salvar a vítima mas não foi possível.
O ferimento por arma de fogo acabou causando o óbito de Claudemir Palacios. A mãe que estava dentro da casa viu o filho sendo morto.
O suspeito de ter cometido o crime de homicídio seria um homem de pré-nome  André, ex-cunhado da atual companheira da vítima. O autor teria usado um automóvel de cor prata para ir até a residência de Claudemir.
Um investigador da Delegacia de Homicídios recebeu informação da família que na sexta-feira (25) Claudemir teria brigado com a companheira, que é viciada em drogas, segundo a família. Depois da discussão a mulher teria saído de casa e deixado o marido. A reportagem soube que os filhos do casal foram recolhidos recentemente pelo Conselho Tutelar de Maringá. (inf/foto André Almenara)