Revendo o marketing

Claudio Osti publicou esta semana que a campanha de Cida Borghetti sondou marqueteiros de São Paulo para tentar salvar a lavoura.
A indicação dada pelas pesquisas publicadas esta semana, de que no Paraná a situação tende a se resolver no primeiro turno, deixou a turma preocupada.
No horário eleitoral, a locutora feminina, que falava sussurrando, já foi substituída pela de uma homem, que também fala em tom baixo. A coronel Audilene (foto), comandante da PM, continua sendo a segunda imagem mais conhecida da campanha.
O problema das rejeições de Ricardo Barros, chefe da campanha, e de Beto Richa, de quem foi vice-governadora, é, porém, mais sério e mais difícil de se resolver.