Rebelião continua

A assessoria de comunicação do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) informou que agentes do Setor de Operações Especiais (SOE) entraram em uma galeria da Penitenciária Estadual de Maringá (PEM), na manhã desta sexta-feira, em ação preventiva, por conta da agitação de alguns presos. Não houve danos e a situação está controlada.
Presos da galeria 7 da PEM continuam rebelados, desde as 9h30 de quinta-feira. Os agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), de Curitiba, retomaram as negociações com os presos por volta das 7h30 desta sexta-feira, 5. A rebelião está restrita à ala 7, que abriga 70 dos 455 internos da PEM – que tem capacidade para 360.
A informação é de que os três reféns estão bem. Um agente penitenciário e dois presos foram rendidos, na manhã de ontem, enquanto faziam a entrega do kit de higiene. Os rebelados colocaram fogo em colchões e alguns tentaram fugir pelo telhado, mas foram impedidos por agentes do Setor de Operações Especiais de Maringá, do Departamento Penitenciário do Estado.
Embora não tenham entregue nenhuma carta de reivindicação, os rebelados teriam contado, através de ligação celular, a familiares que aguardam no lado de fora da PEM o desfecho, que estão insatisfeitos com a transferência para a penitenciária de presos de outras localidades, inclusive de Curitiba, integrantes de grupos rivais, o que aumenta a tensão dentro da unidade. Também estariam insatisfeitos com a chefia carceragem e com a demora na emissão das carteirinhas para os visitantes. (inf O Diario/foto André Almenara)

Atualizado: Por volta das 16h a rebelião chegou ao fim, os reféns não ficaram feridos, dois detentos e um agente penitenciário. Não foi informado pelo Depen se alguma reivindicação dos rebelados foi atendida.