Rally da Pecuária 2018 realiza evento técnico em Maringá

O Rally da Pecuária 2018, maior expedição técnica privada do Brasil com foco na avaliação das condições da bovinocultura nos polos produtores, passou por Maringá, nesta segunda-feira, dia 25.  A expedição, que teve apoio regional da Sociedade Rural de Maringá, realizou evento técnico para produtores e profissionais do setor com o tema “Planejamento e foco em ambientes turbulentos”. O encontro aconteceu à noite, na Casa do Nelore, no Parque de Exposições Francisco Feio Ribeiro. De Maringá, a Equipe 2 seguiu para atividades a campo no Mato Grosso do Sul.

As diferentes estratégias para lidar com os principais problemas da pecuária, discutidas durante a expedição, são frutos de entrevistas e da compilação da experiência dos produtores da região. “O objetivo do Rally não é levar informações técnicas de outras regiões para determinados estados. O conhecimento técnico está lá entre os produtores, técnicos e profissionais das empresas que nos patrocinam. O que levamos são análises de mercado e conjunturais, além das análises obtidas nas edições anteriores. Esse é o propósito do Rally”, destaca Maurício Palma Nogueira, diretor da Athenagro e coordenador do Rally da Pecuária.

Além das peculiaridades regionais e locais, o encontro com produtores permite refletir sobre temas macros como a alta nos custos operacionais em todo o País. Os confinadores enfrentam, neste mês, aumento de 10% nos preços da dieta dos animais, se comparado ao projetado no início de maio. A alta acontece num contexto de gastos elevados na operação, já que, até o início de maio, as projeções com base no mercado de grãos e derivados indicavam custos 22% maiores, segundo a Athenagro. “É uma oportunidade para os produtores trocarem informações importantes e, assim, tomar as melhores decisões em campo”, avalia Nogueira.

Roteiro

O Rally da Pecuária percorrerá em 2018 cerca de 60 mil quilômetros nos principais polos pecuários do Brasil. As equipes realizarão 12 eventos com pecuaristas e profissionais do mercado e outras 18 oficinas da produtividade, encontros e debates com produtores e técnicos ao longo do trajeto.
A expedição saiu a campo no dia 18 de junho e vai até 1 de setembro com 7 equipes técnicas que visitarão 11 Estados – Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Pará, Mato Grosso, Rondônia e Acre.  Entre os dias 1 e 19 de setembro, a equipe técnica finalizará as análises dos dados obtidos em campo, que irão compor os relatórios distribuídos ao setor.

Maringá

A Expedição visitou na região a Fazenda Santa Fé (município de Santa Fé), dos produtores Wilson e Ricardo Pulzato, exemplo em pastagens e alimentação animal. À noite, no encontro da sede da Sociedade Rural, Maurício Nogueira ressaltou como principal ponto de sua palestra a necessidade de investimentos em tecnologia dentro da pecuária. “São poucos os pecuaristas do Brasil que fazem estes investimentos e estes têm feito a diferença, com excelente padrão de produção de carne. Já aqueles que não se adaptarem vão desaparecer, não tem outro caminho”, afirmou.

O evento recebeu pecuaristas e profissionais de toda a região. A presidente da Sociedade Rural, Maria Iraclézia de Araújo, agradeceu “pela oportunidade de fazer esse encontro, com pessoas que acreditam na pecuária e procuram investir naquilo que é importante para o Brasil ser um País melhor para as futuras gerações”.

O Rally da Pecuária, organizado pela Agroconsult e Athenagro – novo nome da Agroconsult Pecuária – é patrocinado por Corteva Agriscience™ – Divisão Agrícola da DowDuPont, JBS, OCP, Ourofino Saúde Animal, Phibro Animal Health, Santander e Amarok / Volkswagen, com apoio do GTPS (Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável), Agrosatélite, Webmotors e FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).