Promotor que abriu investigação contra Ricardo Barros leva R$ 120 mil do Nota Paraná

O promotor de justiça Nivaldo Bazoti, que no ano passado abriu uma investigação contra o deputado federal Ricardo Barros, ganhou ontem um prêmio de R$ 120 mil, entregues por Barros e por sua mulher, Cida Borghetti, governadora do estado, em cerimônia na Acim, em Maringá.
Ele foi um dos contemplados pelo programa Nota Paraná; o secretário de Fazenda do Paraná, José Luiz Bovo, esteve presente. A entrega ganhou ares de evento político, já que Cida é pré-candidata a governadora pelo PP.
Segundo reportagem de Rubens Valente na Folha de S. Paulo, Barros declarou à Justiça Eleitoral, no mesmo ano em que comprou metade de um lote de R$ 56 milhões em Marialva, em 2014., um patrimônio total de R$ 1,8 milhão, bem abaixo dos R$ 56 mi utilizados na compra do terreno. O ministro disse que, para fechar o negócio, tomou empréstimo de R$ 13 milhões de sua sócia na transação, a Paysage, de Curitiba. Para comprar sua parte, Barros usou duas empresas, em nome dele e de Cida. (leia mais) (foto Arnaldo Alves)