Professor de educação física é preso suspeito de abusar de crianças

A Polícia Civil de Maringá prendeu no final da tarde de quinta-feira (14) um professor de educação física da rede municipal de ensino, suspeito de abusar de aluna de 8 anos. De acordo com o delegado de polícia, ao menos oito vítimas podem ter sido abusadas pelo professor de 44 anos. Os crimes estão sendo investigados pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crime (Nucria).
O caso começou a ser investigado após a menina ter contado à avó o abuso. Em depoimento, a mulher disse que a menina estava agindo de forma estranha e ao conversar com ela, contou o que estava acontecendo na escola e que tinha sido abusada pelo professor. A polícia constatou que pelo menos oito crianças, de 8 a 10 anos, foram vítimas de abuso sexual. As crianças contaram aos policiais que as ações ocorreram na escola.
A mãe da menina  procurou o repórter André Almenara e contou que a filha era obrigada a sentar no colo do professor, beijava a boca das alunas, e ainda passava a mão nas nádegas das crianças. O professor, que já havia sido afastado das atividades da escola, foi preso preventivamente e encaminhado para a carceragem da Delegacia de Polícia Civil.
Na manhã desta sexta-feira (15), presos souberam do possível crime do professor e agrediram o detento que precisou ser retirado da cela com urgência. O professor de educação física foi levado para realizar exame de corpo de delito no IML de Maringá.
O preso seria transferido para a Casa de Custódia. O suspeito disse que é inocente. A delegada Karen do Nascimento preferiu não divulgar o nome do suspeito.