Prêmio ACIM Esportes registra 250 homenageados

O Prêmio ACIM Esportes homenageou 250 atletas e paratletas maringaenses, técnicos e patrocinadores neste domingo (2), no Teatro Calil Haddad. Pelo quinto ano consecutivo, a Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM) e o Banco do Brasil são responsáveis pela premiação, que reconhece o trabalho dos indicados por 20 associações esportivas da cidade.
Os inscritos foram analisados por uma comissão composta por dirigentes esportivos, que selecionaram aqueles cuja atuação foi de destaque durante o ano. Os indicados concorreram em quatro categorias: mérito técnico, mérito atleta de Maringá, patrocinador destaque e atletas destaques, sendo que este último foi escolhido em votação pela internet dentre os selecionados pela comissão.
O presidente da ACIM, Michel Felippe Soares, explicou que mais do que reconhecer o esforço dos atletas, a iniciativa visa a despertar nos empresários a consciência sobre a importância de investir no esporte, seja com destinação fiscal ou patrocínio. “O esporte é uma ferramenta de transformação social que ensina o indivíduo a trabalhar em equipe, a ter perseverança, a vivenciar vitórias e lidar com a frustração da derrota. O nosso desejo é que esse prêmio seja um incentivo”.

O vice-presidente da ACIM para assuntos de Esportes, Paulo Lima, também destacou que a associação comercial atua em prol da organização das associações esportivas, auxiliando-os também na busca de recursos. “Recentemente firmamos parceria com a Universidade Estadual de Maringá para impulsionar a reforma das quadras e, com ousadia, vamos enviar uma carta ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, para pedir o aumento de repasse de recursos para a pasta de Esportes”.
O secretário de Esportes e Lazer de Maringá, Valmir Augusto Fassina, parabenizou a iniciativa e anunciou que, em 2019, a município vai investir R$ 5 milhões no esporte. “Desde 2016, a prefeitura tem aumentado progressivamente os investimentos nesse setor e espero que esses recursos contribuam significativamente para termos ainda mais associações em nossa cidade”.

Palestra

Antes do anúncio dos homenageados, a primeira brasileira campeã olímpica, Sandra Pires Tavares, palestrou sobre ‘Foco e superação’. Ela contou como foi a sua trajetória como atleta de vôlei de praia e a sua participação em três edições dos Jogos Olímpicos, conquistando ouro em Atlanta (1996) ao lado de Jacqueline Silva, e bronze em 2000. “Conheci o vôlei aos 11 anos quando passei a estudar em uma escola que tinha quadra. Nessa época também tive a sorte de ter um bom professor, então me apaixonei pelo esporte“, conta Sandra ao destacar a importância de oferecer estrutura esportiva para as crianças.
Ela revelou que uma das decisões mais difíceis foi aos 17 anos, quanto teve de optar por cursar o ensino superior ou arriscar no esporte. “Não dava para levar as duas coisas e como a carreira de atleta é curta, optei por me dedicar ao esporte primeiro, e deu certo”, destaca.

Pouco tempo depois fez a opção pelo vôlei de praia, onde rapidamente conquistou bons resultados em competições. Então, recebeu convite para ser dupla com Jacqueline Silva, que já era a melhor do mundo. “Fomos para os Estados Unidos e segui o plano de preparação dela, que foi muito intenso e focado. Seria minha estreia em olimpíada, éramos as favoritas e conquistamos a vitória”.
De toda a trajetória enquanto atleta, Sandra diz que aprendeu que excelência se alcança com disciplina, rotina regrada, esforço e perseverança. “E para manter a posição de destaque é preciso sair da zona de conforto, mudar a estratégia de treino e de jogo. Eu treinava em ritmo forte, no limite, e sempre dei valor a todas as minhas conquistas”, completa.