Prefeitura de Palmas cancela show de Léo Lins alegando desrespeito por mulheres, indígenas e linguagem ofensiva

O humorista Léo Lins foi notificado extrajudicialmente pela Prefeitura de Palmas que o seu show “Bullying Arte” não poderia ser realizado no Teatro Fernanda Montenegro. Com ingressos esgotados e na iminência da realização do evento, sua produção foi surpreendida não apenas com o cancelamento, mas também com o motivo alegado: “conveniência ou interesse público, declarado por autoridade municipal”.
A Prefeitura de Palmas considerou o show como pejorativo e depreciativo por causa de um teaser publicado por Léo Lins nas redes sociais, onde o humorista fez piada com autoridades como o governador Mauro Carlesse e a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, com base em informações recebidas pelos moradores, que enviam material e sugestões de temas. Na notificação, Giovanni Alessandro Assis Silva, presidente da Fundação Cultural de Palmas, afirmou que foram empregados pelo humorista sarcasmo, palavras ácidas que rebaixam mulheres, desrespeitam indígenas e associam trabalhadores ao tráfico de drogas.
Apesar das alegações da prefeitura que o espetáculo desrespeita as mulheres, menospreza o patrimônio indígena e associa trabalhadores a traficantes de drogas, a bilheteria para o evento segue esgotada. Agora, a produção agora busca um novo local para realização do show. Além de Palmas, Léo já teve seu show cancelado em outras 20 cidades.