Por fraude, diz o MPF, Marcelo Odebrecht ligou, jantou e foi a casamento de Richa

De Angelo Sfair and e Fernando Garcel, no Paraná Portal:

Ao denunciar o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), o Ministério Público Federal reforçou a narrativa de como o político se aproximou do herdeiro da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht (foto). O grupo comandado pelo tucano é acusado de ter recebido R$ 7,5 milhões em vantagens indevidas por fraudar a licitação da PR-323.
A responsabilidade da duplicação da rodovia que liga Maringá a Francisco Alves, no noroeste do Paraná, foi entregue à Odebrecht em 2014. Envolvida na Lava Jato, a empreiteira não foi capaz de tocar a obra bilionária e o projeto que previa a duplicação e outras melhorias na “rodovia da morte” nunca saiu do papel.
Uma sucessão de fatos levou aos crimes, segundo o MPF. A denúncia sustenta que o relacionamento entre político e empresário foi estreitado por vários anos, com jantares, almoços e até a presença de Marcelo Odebrecht no casamento do filho do então governador do Paraná.