Ponta Grossa vive ‘explosão’ da violência após Cida afastar comandante da PM

É percebível que após a governadora Cida Borghetti (PP) ter afastado o tenente-coronel Edmauro Assunção, do comando do 1º Batalhão de Polícia Militar (1º BPM), devido à operação para reprimir manifestantes que insistiam em bloquear a PR-151 em Castro após o fim da Greve dos Caminhoneiros, há cerca de um mês, houve uma ‘explosão’ da violência em Ponta Grossa.
Ontem, em plena luz do dia, um homem foi esfaqueado nas imediações no Terminal Central de Ponta Grossa. Ainda na região central, os assaltos aos estabelecimentos comerciais têm preocupado e mobilizado os comerciantes. A onda de crimes também é crescente nos bairros. Somente neste mês, houve mais de 300 roubos e furtos qualificados no Município. Ponta Grossa figura como uma das cidades mais violentas, com um dos maiores números de homicídios, na contramão do Estado, que vem reduzindo estes índices.
Edmauro atua na Polícia Militar em Ponta Grossa há 25 anos e conhece a cidade, ao contrário do seu sucessor, o tenente-coronel Leonel Beserra, que atuou na região Oeste e por último era o chefe da Agência Regional de Inteligência em Curitiba. Edmauro possui o respeito da corporação, o que levará algum tempo para Beserra conquistar. (inf. Blog do Johnny)