PC prende suspeitos de roubo a farmácia

A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (22) quatro suspeitos de participar do assalto a uma farmácia no Centro de Maringá, que deixou dois funcionários feridos. O crime ocorreu na manhã do dia 13 de novembro, e as câmeras de segurança do comércio flagraram o ladrão dando chutes, socos e coronhadas nas vítimas, que foram parar o hospital.


Entre os presos está o suspeito de executar o roubo. Ele foi preso enquanto trabalhava em uma obra, em Maringá. Os policiais contaram que ele resistiu à prisão.

 

 

Funcionária que chegou atrasada no dia do crime pode ter participação

Uma funcionária da farmácia que não foi trabalhar no dia do roubo foi presa por, supostamente, ter repassados informações ao marido dela, que também foi preso por suspeita de arquitetar o crime.
Em Sarandi, foi preso um primo da funcionária, que estava com o celular de uma das vítimas. A polícia apura se ele foi o responsável por ajudar na fuga do assaltante.
De acordo com o delegado Laércio Fahur, além dos quatro suspeitos de participar diretamente do roubo, um quinto indivíduo também foi encaminhado à delegacia para averiguação.
Fahur disse que a polícia investiga o caso em busca dos bandidos desde o dia do crime e contou com apoio do setor de inteligência e de denúncias.
Hoje, simultaneamente, (a polícia) conseguiu prender o autor do roubo que já foi reconhecido 100% pela vítima. Ele torturou essa vítima para roubar dinheiro de uma farmácia”, afirmou o delegado.
De acordo com Fahur, a polícia analisa a possibilidade de enquadar no crime de tortura o suspeito de entrar na farmácia e agredir os funcionários, considerando que uma das vítimas ficou bastante ferida e sofreu vários cortes na cabeça. Os dois funcionários precisaram ser levados ao hospital devido às agressões.
Os quatro suspeitos devem ser indiciados pelos crimes de associação criminosa e roubo agravado, ainda conforme a polícia. (inf G1/ foto André Almenara)