Novo Atacadão vai gerar 800 empregos no primeiro trimestre de 2019

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, participou na manhã desta quarta, 3, do lançamento da pedra fundamental da nova unidade do Atacadão Autosserviço. A sede será construída nas antigas instalações da Madeireira Nicoletti, no limite entre Maringá e Sarandi. Com 6,2 m², construída num terreno de 36 m², a unidade deve entrar em operação no primeiro trimestre de 2019, gerando cerca de 800 empregos.

O prefeito Ulisses Maia ressaltou que a loja reforçará a economia do município. “É uma honra para nossa cidade receber mais um loja do Atacadão, não só por ser um aspecto histórico, mas sim, por ser um dos projetos bem sucedidos de Maringá, que nos orgulha tanto. Tenho um carinho muito especial pelo atacadão, meu pai era comerciante, antes foi vendedor”, disse. Maia também destacou o empenho da prefeitura ao saber da possibilidade da construção da sede. “Vencemos todas as etapas de forma transparente e com tempo recorde, para que a cidade continue se desenvolvendo”, finalizou.

Quero agradecer a presença de todos, em especial, da equipe da prefeitura por auxiliar rapidamente na aprovação do projeto. Estamos gratos com o andamento da construção, e a nossa previsão é inaugurar no primeiro trimestre de 2019, com tentativa em janeiro. Pelo menos a primeira loja, das 20 que temos programadas”, disse o diretor geral do Atacadão, Carlos Barros.

Na sequência, as autoridades acompanharam o lançamento da pedra fundamental e a instalação do primeiro pilar de 14 metros que ficará dentro da câmara fria da loja. Estiveram presente na solenidade o vice-prefeito, Edson Scabora, o secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Francisco Favoto, a secretária de Educação, Valkíria Trindade, o secretário do Meio Ambiente e Bem-Estar Animal, Ederley Alckamin, o secretário de Serviços Públicos, Ângelo Salgueiro, o secretário de Planejamento e Urbanismo, Sigmar Navachi, diretores e autoridades convidadas.

História
A história da empresa começa em Maringá na primeira metade da década de 1960, quando Alcides Parizotto, representante comercial, passou a vender produtos alimentícios oriundos de Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O negócio prosperou nos anos seguintes e, em 1968, abriu loja na rua Fernão Dias, onde está até hoje. Em 2007, depois de obrar de tamanho em faturamento e unidades comerciais, o Atacadão foi vendido ao grupo francês Carrefour, que em 2017 obteve lucro líquido de R$ 1,4 bi. Atualmente, o Atacadão se posiciona entre as grandes redes atacadistas do país, com 180 lojas e 40 mil funcionários.