Mulher desacata policial e age com preconceito contra haitianos

Uma mulher, que não teve a identidade revelada pela polícia, recebeu voz de prisão após criar tumulto, desacatar autoridade policial e ainda ofender  haitianos que estavam registrando boletim de ocorrência na Delegacia de Policia em Maringá no final de semana.
A mulher chegou alterada exigindo atendimento preferencial porque seria parente de dois promotores de justiça. A policial civil pediu para que a mulher retirasse a senha e aguardasse sua vez.
Revoltada, ela se incomodou com uma adolescente de 14 anos fazendo menção a homofobia e ainda chamou quatro haitianos de “mendigos”, “desqualificados” e  “pretos”. A investigadora ainda foi desacatada pela mulher que foi detida e levada para o setor de carceragem da 9ª SDP. Depois de ser ouvida pelo delegado de plantão,  pagou fiança no valor de R$ 1.000,00 e foi colocada em liberdade.
A detida deverá responder pelos crimes de injúria racial, injúria (em relação a situação de  homofobia) e desacato. A imprensa não teve acesso ao nome e sobrenome da mulher. (inf André Almenara)