Mulher de motorista atropelador confirma que teve envolvimento amoroso com secretário de esporte de Assis Chateaubriand

A imprensa teve acesso a detalhes do depoimento prestado na 48º Delegacia de Policia de Assis Chateaubriand, ao delegado Tiago da Silva Teixeira, pela esposa do motorista da caminhonete – Gilvane Bazanella Lulu, 34 anos, – que dirigia o veículo na invasão ao ginásio de esportes e matou o secretário de Esporte Elder Franzoi Coutinho.
Duas crianças também foram feridas na manhã da última quinta-feira (05). Ela confirmou ter tido um relacionamento extraconjugal com Coutinho, que poderia ter sido o motivo do crime. Dcheimy Janayna Baessa, 35 anos, é professora, trabalha no Núcleo Regional de Educação e afirmou que a proximidade veio devido ao trabalho que realizaram nas fases dos Jogos Escolares Municipais. No relato ao delegado, a professora conta que em maio deste ano manteve um encontro com Coutinho e que esta teria sido a única vez. Ainda segundo o depoimento no dia 3 de julho Bazanella disse a esposa ter visto uma mensagem estranha em seu celular e a questionou sobre uma possível traição.
Ela, por sua vez, contou que confessou ter tido um caso com Coutinho, que o casal conversou e que pelo teor da conversa, ela achou que o marido conseguiria superar e que em nenhum momento ele a ameaçou ou a Coutinho.

Janayna contou ainda que por volta das 8h15 de quinta, seu marido ligou para ela e contou que havia se envolvido num acidente de trânsito e solicitou que ela fosse buscá-lo no Ginásio de Esportes. Ela contou que assim o fez e o levou à 3ª Companhia da Policia Militar para fazer o registro do boletim de ocorrência.
Coutinho vinha trocando mensagens pelo aplicativo Whats App com seu primo Eduardo Henrique Ferraz Martins e na tarde da última quarta-feira (04) às 15h59, informou que precisava “trocar umas ideias” com o primo. Marcaram encontro para manhã de quinta, dia do acidente. Marins questiona se aconteceu alguma coisa e Coutinho relata em mensagem “aprontei rs” e conta que quando chegou ao ginásio “a caminhonete dele estava lá”

O delegado pediu a prisão preventiva de Bazanella, preso em flagrante pela Policia Civil, Além de homicídio qualificado pela morte de Coutinho (foto), Bazanella também responderá por duas tentativas de homicídio, pois um adolescente de 13 anos e uma criança de 8 também foram atingidas pela caminhonete conduzida por ele no dia do crime.
Elder Franzoi Coutinho, 29 anos, era ex-jogador profissional de vôlei na temporada 2015-2017, atuou pelo Maringá Vôlei. Ele encerrou a carreira para aassumir a Secretaria de Esporte da Prefeitura de Assis Chateubriand em 21 de julho do ano passado. (inf Jornal do Povo/foto O Regional)