Motorista confessa envolvimento no acidente que matou técnica de enfermagem

José Carlos Oliveira, de 58 anos, professor de matemática no município de Paiçandu, compareceu no início da tarde desta terça-feira (10) na Delegacia de Trânsito de Maringá para prestar esclarecimentos sobre um acidente automobilístico que aconteceu na noite do último domingo na rodovia PR-323. Acompanhado de dois advogados, o motorista confessou que dirigia o carro Hyundai HB20  que derrubou uma motocicleta Honda Titan .
O piloto da moto, Rodrigo Luiz de Souza, de 25 anos, foi hospitalizado no H.U.. Já a técnica de enfermagem, Marilucia Correia, de 43 anos, que estava na garupa morreu no local. O automóvel logo assim que causou o acidente evadiu-se sem prestar nenhum tipo de socorro. Dois policiais militares de Paiçandu conseguiram minutos depois chegar a residência do professor após uma denúncia anônima.

O veículo estava na garagem apresentando avarias na lataria e para-brisas.
O motorista teria dito aos policiais que tinha se envolvido em um acidente em Maringá, mas não sabia responder em qual local. Diante da situação, os policiais foram embora e depois tentaram retornar na casa para apreender o HB20 mas não foi possível. O professor contratou advogado e pediu para se apresentar para autoridade policial afim de esclarecer os fatos depois de saber que tinha atropelado os motociclistas e causado a morte de uma mulher.
Em seu depoimento na Delegacia de Trânsito, o professor José Carlos contou que estava na casa da filha em Maringá e ao retornar para Paiçandu sentiu algo bater em seu automóvel. O motorista relatou que seria uma espécie de tronco. O condutor também relatou que a rodovia estava bem escura e por isso não percebeu que poderia ser uma motocicleta.
O delegado Rodolfo Vieira,  disse que uma testemunha presenciou o veículo arrastando a moto por vários metros de distância de onde o casal caiu na pista. O delegado ainda salientou que irá ouvir os dois policiais militares que estiveram na casa do atropelador. O motorista foi liberado logo após ser ouvido por um escrivão.
José Carlos foi indiciado por homicídio culposo praticado com veículo automotor com aumento de pena por omissão de socorro, além de lesão grave no caso do Rodrigo.
Os advogados disseram que o motorista está colaborando com a polícia afim de esclarecer tudo da melhor forma possível. (inf André Almenara)