Motivação política gerou denúncias de agressões e ameaças no PR

De Rodolfo Luis Kowalski, no Bem Paraná:

Os casos de violência relacionada às eleições se multiplicam por todo o país [foto, um estudante agredido por usar um boné do MST, em Curitiba].
Segundo levantamento feito pelo Bem Paraná com base nas denúncias recebidas pelo Mapa da Violência Eleitoral e em notícias divulgadas nas últimas semanas pela imprensa, já são 104 casos de agressões de todo o tipo (verbal, física e sexual) no Brasil, sendo que 10 dessas ocorrências foram registradas no Paraná.
A grande maioria dos casos (84,6% ou 88 casos) são de eleitores de Jair Bolsonaro ou então de antipetistas agredindo eleitores de esquerda e, principalmente, homossexuais. Além disso, há seis registros de agressões contra eleitores do candidato do PSL (5,8%). Em outras 10 ocorrências o posicionamento ideológico e eleitoral dos agressores não fica claro, mas sete desses casos foram perpetrados contra homossexuais.