Mãe denuncia violência contra filho de dez anos dentro de condomínio em Maringá

As câmeras de segurança mostram o momento em que um adolescente arrasta o menino por uma quadra esportiva puxando-o pela cueca. Os agressores fazem a vítima se levantar e continuam puxando a roupa. O vídeo mostra ainda que os adolescentes fazem chacota com o menino, depois o derrubam no chão novamente e mais uma vez puxam a cueca.
O garoto então consegue se desvencilhar dos agressores e enquanto eles partem para cima de outro menino que também estava na quadra, a vítima corre e sai do local. O registro das câmeras mostram que são três agressores maiores que a vítima. Segundo a mãe, são jovens de 16 anos e moram no mesmo condomínio.

Meu filho ficou com medo de sofrer novas agressões e não me contou nada. Só quando fui lavar a roupa e vi a cueca rasgada é que fui saber o que tinha ocorrido”, relata a mãe. Indignada, ela começou uma peregrinação em busca de justiça. Primeiro procurou o síndico, que auxiliou no repasse das imagens do sistema interno de segurança mas que não quis qualquer outro envolvimento com o caso.
Com as imagens em mãos, ela procurou o Conselho Tutelar da Zona Sul e a delegacia de Polícia Civil. Foi registrado boletim de ocorrência e o caso encaminhado para a Vara da Infância e Juventude. Para dar prosseguimento ao caso, o menino deve ser ouvido por uma psicóloga, o que segundo a mãe ainda não ocorreu porque o depoimento ficou marcado para fevereiro de 2019, seis meses após as agressões.
Ouvi muito que deveria deixar o caso do jeito que estava, inclusive por parte de autoridades que me atenderam. Eu sei que os agressores são jovens e não peço que sejam presos, apenas que aprendam uma lição. Espero que situações de humilhação como a que meu filho passou não se repitam e que tudo isso fique de exemplo”, conclui a mãe. (inf Camila Simões/Maringá Post)