Internet é o meio como pequeno lojista pode superar crises

0
200
(foto Rodrigo G1)

Artigo;
Em outros tempos, andar pelas ruas e entrar naquela pequena lojinha da esquina era algo habitual. Hoje em dia, esses mesmos comerciantes precisaram se adaptar para sobreviver com a internet, que oferece promoções relâmpagos, em tempo real, entrega em casa, etc. Ainda assim, o pequeno lojista não aprendeu, de fato, a conviver com a internet e tirar dela os benefícios para si. Isso é preocupante, ainda mais em se tratando de um período econômico extremamente conturbado, onde muitas lojas estão sucumbindo à falência.
Para o pequeno lojista sobreviver aos tempos modernos e deve começar não pelo computador, mas sim se livrando de antigos hábitos. Se você é daqueles que aprendeu a esconder seus preços do concorrente e até mesmo dos seus clientes, esqueça! Hoje isso é uma grande ingenuidade, pois a base da internet é o acesso à informação a qualquer pessoa. Portanto, se você não quer ser “extinto”, trate de mudar seus hábitos – tirar proveito de saber informações simples não lhe renderá mais nada. Tudo agora se resume a entender seu cliente e lhe entregar o desejado. Isso é a base para começar a usar as ferramentas e dados da internet.
Antes de proibir seus funcionários de utilizarem o youtube, por exemplo, tente estimulá-los a verem vídeos de treinamento de vendas, coaching, entre muitos outros que estão disponíveis gratuitamente e que podem enriquecer o seu conhecimento. Mas lembre-se, se não houver liderança e sua participação, eles com certeza irão fazer mau uso. Por incrível que pareça, muitas vezes as atitudes dos funcionários dependem mais do líder do que do liderado, até mesmo porque quem tem o poder de substituí-los em último caso é o líder.
Pesquise sobre o comportamento dos consumidores, identifique quando eles desejam preço ou conveniência, determine o seu grupo de clientes (segmento), crianças, adultos, jovens, casados, solteiros, tecnológicos, colecionadores, etc. Identifique seu raio de operação, município, cidade, estado, pais, mundo. Responda qual o seu diferencial: preço baixo, boa localização, atendimento?
A partir disso, estude as ferramentas disponíveis na internet para divulgação da sua loja, muitas delas, se bem utilizadas, podem gerar grandes resultados com baixo custo, a exemplo de sites como buscadores de preço – que permitem o seu cadastro gratuitamente e é a forma mais eficiente de concorrer com as grandes redes -, Google ADWords, YouTube e tantas outras.

Leonídio de Oliveira Filho
empresário e criador do site Dica de Preço