Hospital Universitário se nega a atender pacientes de emergência

A imprensa maringaense recebeu uma denúncia na noite desta sexta-feira (16) que pacientes de emergência estavam sendo recusados para atendimento no hospital Universitário de Maringá.
A informação foi confirmada por diversos repórteres que estiveram no local e comprovaram que quatro pacientes, dentre eles uma senhora de 88 anos, aguardavam nas macas na porta de entrada do hospital.
Duas ambulâncias do SAMU e duas outras do SIATE chegaram no pronto socorro quando os socorristas e médicos foram informados pela enfermeira chefe, que não poderia receber os pacientes. Após a chegada da imprensa, começou uma movimentação no interior do HU e os pacientes foram pelo menos levados para dentro.
Um comentário de um servidor do hospital, que não quis se identificar, era que a ordem partiu de um médico que estava no hospital, pela falta no momento de cirurgião de emergência, então teria determinado a recusa do atendimento.
O hospital Universitário é de responsabilidade do Governo do Estado, e enfrenta problemas de falta de médicos e estrutura há alguns anos.