Governo estadual transfere delegado que investiga roubo e agressão a jornalista

O repórter policial André Almenara acaba de confirmar que o delegado operacional de Maringá, Luiz Cláudio Alves, está para ser transferido para o município de Reserva, na micro-região de Telêmaco Borba. Sua transferência foi anunciada um dia depois de ter cumprido mandados judiciais no chamado “caso Rigon”, em que este jornalista foi agredido por familiares do vereador Homero Marchese (PV), e teve seu iPhone roubado durante a sessão que instalou a Comissão Processante contra o vereador; 50 dias depois o ambiente de trabalho (senhas e materiais de trabalho juntos) foi invadido. Ontem foram cumpridos mandados na casa do médico Maurício Marchese e do empresário Luiz Henrique Rodrigues Alves. O delegado também responde pela Antitóxicos.
O trabalho do delegado Luiz Cláudio Alves, confirmam setoristas, é um dos mais sérios e competentes já vistos na 9ª SDP. Se sua transferência se confirmar, será uma perda para a segurança pública de Maringá e certamente a vitória dos que não querem a devida apuração de crimes cometidos na cidade.
A determinação para sua transferência vem de Curitiba. Cida Borghetti (PP) é a governadora em exercício do Paraná.