Eu Amo Maringá: Exposição itinerante apresenta fotos e objetos antigos de Maringá

O jornalista Ângelo Rigon apresentou hoje uma galeria de fotos e objetos antigos de Maringá exposta em ônibus especialmente adaptado para receber a mostra alusiva aos 70 anos de Maringá. O prefeito Ulisses Maia participou do evento, acompanhado do arcebispo Dom Anuar Batisti, do secretário de Cultura, Rael Toffolo, e dos vereadores Mário Hossokawa, presidente da Câmara, Onivaldo Barris, Odair Fogueteiro, Jean Marques, Alex Chaves, William Gentil, e o diretor da TCCC, Roberto Jacomelli.

Estou realizando aqui um sonho”, disse Ângelo Rigon, lembrando que, quando adolescente, via fotos sobre a história de Maringá em locais públicos e se incomodava com a qualidade e zelo na apresentação. “Eram imagem sujas, rasgadas, desbotadas”, rememorou o jornalista, acrescentando que a tecnologia hoje permite o resgate dessas imagens de forma mais organizada e tecnicamente mais apresentável. Além de imagens, o acervo reúne objetos, como pastilhas da antiga rodoviária
O projeto ‘Eu Amo Maringá’ é dividido em três partes: exposição itinerante, site com conteúdo histórico e homenagem aos pioneiros anônimos. “Isso tudo aqui é fruto de uma dedicação pessoal e confesso a todos que estou me realizando”, disse Ângelo Rigon, pelo que foi parabenizado pelo prefeito Ulisses Maia. “A realização de um sonho é sempre merecedora de comemoração”, disse, acrescentando que conhece o jornalista há mais de três décadas e reconhece nele virtudes como seriedade, honestidade e determinação.

Ulisses Maia lembrou que nasceu em Maringá, e portanto, está mais familiarizado com sua história, mas reconheceu que sempre é surpreendido com aspectos desconhecidos, iluminados por pessoas, que a exemplo do jornalista, estão empenhadas em inventariar o passado da cidade e preservá-lo. “A gente só ama o que conhece”, acrescentou o prefeito, lembrando que esse trabalho é importante pois mantém a memória histórica viva para pessoas que chegam à cidade e desconhecem seu passado.
O prefeito reiterou compromisso com a instalação de um museu no antigo aeroporto, onde será exibido extenso acervo de peças antigas catalogadas e guardadas pelo patrimônio histórico do município. O presidente da Câmara, Mário Hossokawa, lembrou que chegou em Maringá em 1959 e desde então acompanha a história da cidade, portanto, está familiarizado com muitas imagens objetos relativos ao passado da cidade. “Mas confesso que estou muito curioso para ver a exposição, pois imagino que tem muitas surpresas”, disse.

Dom Anuar Battisti destacou a importância imagem na preservação da memória. “Os equipamentos desaparecem, mas as fotografias permanecem”, disse o arcebispo. Por comparação, lembrou que uma imagem captada na década de 1950, por um equipamento arcaico, preserva a história da mesma forma que uma fotografia feita por uma máquina moderna, repleta de recursos tecnológicos. “Uma imagem fala e para sempre”, disse. O ônibus com a exposição vai percorrer bairros e escolas da cidade. Neste domingo, estará na praça da prefeitura durante todo o dia.