“É uma honra”, diz Edson Scabora ao assumir como prefeito em exercício

O vice-prefeito, Edson Scabora, assumiu o cargo de prefeito de Maringá durante solenidade bastante prestigiada realizada na prefeitura na manhã deste sábado (30). O prefeito Ulisses Maia se afasta do cargo até 19 de janeiro. O presidente da Câmara, Mário Hossokawa, e os vereadores Belino Bravin, William Gentil, Jeans Marques, Alex Chaves, Carlos Mariucci e Flávio Mantovani participaram da solenidade, que contou ainda com a presença do deputado estadual Evandro Araújo, do presidente da Acim, José Carlos Valêncio, do presidente da Acema, Akioshi Shiozaki, da presidente do Provopar, Eliane Maia, além de secretários municipais e diversas autoridades.


Há cerca de 15 anos não participou de uma solenidade de posse do vice-prefeito cargo de prefeito”, disse Mário Hossokawa, lembrando que nesse período a transferência era feita de forma solitária, fechada num gabinete. “Esse ato dá uma visibilidade importante à gestão. Hoje, o que vemos aqui é o prestígio de uma administração, que dialoga com os vereadores e a comunidade para buscar o entendimento sobre temas importantes para a cidade”, disse o presidente da Câmara, reiterando que Edson Scabora pode contar com o apoio do Legislativo durante o período em que vai exercer interinamente o cargo de prefeito.

Ulisses Maia definiu Edson Scabora como uma pessoa diferenciada. “Está ao nosso lado o tempo todo, partilhando das dificuldades da gestão e nos ajudando a tomar as decisões importantes para a cidade. É um companheiro de todas as horas”, disse. Lembrou das dificuldades dos primeiros dias da gestão, em função da falta de transição, que dificultou o acesso antecipado às informações importantes do governo, mas comemorou o sucesso de um ano muito produtivo. “Graças aos vereadores e a uma equipe dedicada vencemos os obstáculos e finalizamos 2017 muito bem avaliados pelos maringaenses”, disse.

Emocionado, o prefeito em exercício, Edson Scabora, olhou para a mãe, Cida, a esposa, Mirian, e as filhas, Gabriela e Marília, e lembrou do quanto a família é sacrificada em função da atividade política. “Nosso trabalho, o trabalho de cuidar da cidade, nos exige tempo e muita dedicação, deixando pouco tempo para a família e suas necessidades”, disse. Scabora lembrou que tem aprendido muito com Ulisses Maia, definido por ele como “uma escola”. “É uma honra substituí-lo e honra maior é cuidar de Maringá, cidade onde estou há 50 anos e pela qual tenho imenso carinho”, disse.