Desce quadrado: Falsificavam cervejas Brahma e Skol

852

Durante uma investigação a Polícia Civil de Maringá conseguiu desarticular uma quadrilha que pessoas que adulterava cerveja.

cerveja 1cerveja falsificada

De acordo com informações do delegado Luiz Alves, os suspeitos estavam trabalhando há mais de um ano em um barracão que funcionava na rua Araucária, no Jardim Pinheiros. No momento em que os policiais chegaram no local, um caminhão furgão estava estacionado preparado para carregar caixas de cervejas que depois seriam revendidas por um comerciante. Os rapazes que foram presos trocavam os rótulos e tampas das cervejas da  Glacial por Brahma e Skol, as marcas mais vendidas no país.
O objetivo era que o comerciante lucrasse mais na venda da cerveja, com isso o consumidor era enganado. Aproximadamente 500 engradados de cervejas foram apreendidos pela Polícia. Rótulos e tampinhas também foram localizadas e apreendidas.
As garrafas tinham a marca da Brahma e Skol, mas o líquido era da Glacial. Vários bares e restaurantes estavam sendo enganados pela quadrilha. Foram encaminhados para a delegacia Darcivan Batista Lima, 36 anos, Walef Gomes da Silva, 23, Matheus Bernardes de Souza, 22, e o comerciante Gilmar Maniuc Peres, de 44 anos, que é dono do caminhão.
Os investigadores acreditam que outras pessoas que não foram localizadas no barracão estejam envolvidas no esquema e o dono da gráfica que fazia os rótulos falsificados. (inf/foto André Almenara)