Comissão arquiva denúncia contra segurança no Carnaval

Vereadores da Comissão Extraordinária Permanente de Direitos Humanos, Cidadania e Minorias arquivaram a denúncia de um suposto abuso das forças policiais durante o Carnaval em Maringá.
Os vereadores da comissão – Carlos Mariucci (presidente), Alex Chaves (vice-presidente), Cristiano Niero (membro), Flávio Mantovani (membro) e Sidnei Telles (membro) – reuniram-se na tarde desta terça-feira (12), na Sala de Comissões do Legislativo Municipal, para discussão do tema e votação.
Por maioria de votos, a decisão foi embasada pelo fato de não ter sido comprovado um suposto abuso dos trabalhos de segurança realizados durante o Carnaval pela Guarda Municipal e Polícia Militar. Os vereadores Professor Niero e Alex Chaves disseram ter conferido in loco a ação policial, não verificando irregularidades.
O vereador Sidnei Telles afirmou não ter documentação necessária apresentada que comprovasse a denúncia. Para o vereador Flávio Mantovani, houve uma preocupação maior das forças de segurança durante o Carnaval principalmente após os problemas ocorridos na cidade durante os festejos no Pré Carnaval.
O vereador Carlos Mariucci sugeriu aos advogados presentes na reunião da comissão que pudessem apresentar posteriormente elementos mais consistentes para uma melhor avaliação das denúncias e se colocou à disposição para esclarecimentos.
A iniciativa de convocar uma reunião da Comissão Extraordinária Permanente de Direitos Humanos, Cidadania e Minorias surgiu após reclamações de pessoas que comemoravam o Carnaval nas proximidades do Estádio Regional Willie Davids. A denúncia chegou à subseção da OAB-Maringá e à Promotoria de Defesa dos Direitos Humanos.