Coligação do candidato Barros perde mais uma representação contra jornalista

Sentença do Juiz Eleitoral Dr Alexandre Kozechen, de 30 de setembro, julgou improcedente a representação proposta pela coligação majoritária “Mudança que dá certo”, contra o jornalista Agnaldo Vieira do site Manchete.

Silvio Barros é candidato a prefeito em Maringá
Silvio Barros é candidato a prefeito em Maringá

Os advogados de Silvio Barros alegavam que Vieira divulgou em seu grupo de amigos no aplicativo WhatsApp pesquisa eleitoral sem registro na Justiça Eleitoral.
A defesa do jornalista, realizada pelo advogado Tiago Macedo Binati, enfatizou dentre diversos itens, a jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral que considera comunicação restrita, não característica de divulgação de pesquisa, exatamente como foi o caso.
Essa representação do candidato a prefeito de Maringá, Silvio Barros (PP) contou com a ajuda da diretora da Secretaria de Comunicação da prefeitura, Thais Pismel, que em horário de trabalho se dirigiu até dois cartórios para registrar ata notarial (documento exigido pela Justiça para comprovação de veiculação na internet), além da própria Pismel, fazer parte do grupo de WhatsApp Manchete, ajudando a coligação de Barros a representar contra amigos seus do grupo do aplicativo.
São três representações ao todo, sendo duas já julgadas improcedentes. A Coligação de Barros também perdeu na semana passada mais uma representação feita contra o jornalista Agnaldo Vieira e a rádio Jovem Pan, desta vez no Tribunal Superior Eleitoral, com a alegação de campanha negativa aos candidatos do Partido Progressista.