Chega ao fim mistério da jovem desaparecida em Ivaiporã

desaparecida-ivaiporaUma informação na manhã desta segunda (12) levou policiais até uma propriedade rural que fica na região do Cinco Encruzo, em Ivaiporã (zona rural), local onde foi encontrado, jogado dentro de uma fossa, o corpo deCarina Teixeira, de 29 anos, que estava desaparecida desde o dia 25 de agosto.
Seu ex-marido, Miraldo Morais Pedreira, 33 anos, foi indiciado por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver. Ele havia sido preso, no dia 06 de setembro, acusado do crime, mas na cadeia não confessou e  continuava a negação. Toda vez que era indagado sobre a ex-mulher, dizia que não a matou e que não sabia de nada.
Com a localização da vítima, não resta dúvidas sobre a autoria que recai sobre seu ex-marido. O cadáver foi  jogado com uma corriola e depois o assassino arremessou objetos como: colchão,  lona,  entulho e até veneno foi depositado no buraco, com o intuito de despistar a polícia, por causa do odor que o corpo iria exalar.  Mas quando cheguei no sítio, consegui sentir o cheiro forte de putrefação e assim obtivemos êxito na localização do cadáver. Ressalto que estava  em um fossa ao lado da casa onde Miraldo  chegou a morar com ela e onde ele vivia sozinho ultimamente”, disse o delegado Gustavo Dante da Silva.

ex-marido Miraldo Morais Pedreira
ex-marido Miraldo Morais Pedreira

Ele lamentou o ocorrido, mas afirmou que a localização do corpo vai trazer um alento para a família que vivia um drama e sem saber o que havia ocorrido.  A investigação também apurou que no local onde o corpo estava, Carina tinha morado com Miraldo, há dois meses, foi quando ela decidiu que a separação seria definitiva e foi habitar em uma chácara com os dois filhos: uma menina de 9 e um menino de 3 anos. No dia de seu desaparecimento, (25 de agosto) Carina  deixou na creche o filho, com um veículo VW Gol, o carro foi encontrado abandonado em Jardim Alegre e o mistério intrigava a Polícia.
Miraldo, o ex-marido, chegou a postar uma mensagem no Facebook oferecendo 5 mil Reais para quem desse informações sobre o paradeiro da mulher e criou um forte álibi para que as desconfianças não recaíssem sobre ele. (inf Blog do Berimbau)