Bebê é encontrado morto no interior da residência dos pais em Maringá

A Polícia Militar foi solicitada no final da manhã deste domingo (23), para comparecer na Rua Rio Parnaíba, no Conjunto Branca Vieira, para atendimento de local de morte. Chegando no endereço, os policiais constataram que se tratava de um bebê de 2 meses que estava morto. Uma equipe do Samu com apoio de um médico também deslocaram à residência para tentar salvar a vida da criança mas não foi possível.
O bebê estava junto a mãe, e quando a mesma acordou, percebeu que seu filho estava morto. O local foi isolado pela PM até a chegada da perícia, pois em um primeiro momento não se podia alegar o que teria acontecido. Vizinhos relataram aos repórteres  que ouviram muito choro na madrugada e uma discussão entre os pais, porém, outros comentaram que o casal estava muito feliz com a chegada da criança.
O laudo oficial do Instituto Médico Legal (IML) que trará a real causa da morte ainda não está pronto. O delegado Diego Almeida, da Delegacia de Homicídios, afirmou que o médico legista ao fazer a autópsia no corpo da criança verificou que não havia lesão aparente, a princípio, a causa da morte teria sido uma insuficiência respiratória, que só após o laudo pronto será confirmado com exatidão o motivo dessa insuficiência.
A mãe foi autuada por homicídio culposo, pois na delegacia ela relatou que a criança era prematura e necessitava de cuidados especiais, por isso, o delegado de polícia a autuou, não porque ela teria causado a morte da criança, mas pelo conjunto de atos relatados pela mãe durante seu depoimento, e pelos elementos trazidos pelos policiais civis que foram até o local e puderam observar o ambiente. Foi arbitrada uma fiança no valor de 2 mil Reais. (inf André Almenara)