Autópsia confirma suicídio de Chris Cornell, a voz do Soundgarden

142

O cantor Chris Cornell, dono de um registro vocal único à frente da banda Soundgarden, enforcou-se na noite de quarta-feira, após uma apresentação da banda em Detroit, Michigan (EUA). Pioneiro do grunge nos anos 1990, Cornell, que tinha 52 anos, foi encontrado morto eu seu quarto no MGM Grand Hotel de Detroit depois que sua família tentou localizá-lo sem sucesso, informou a polícia local. A necropsia realizada nesta quinta-feira apontou enforcamento como a causa da morte.
Sua morte fecha um capítulo neste gênero, herdeiro do punk rock com uma pegada introspectiva. O vocalista do Nirvana, Kurt Cobain, suicidou-se em 1994 e o do Stone Temple Pilots, Scott Weiland, morreu de overdose durante uma turnê em 2015.
Bilhete suicida?
Cornell retirou-se para o quarto de hotel depois do show em Detroit, última escala da turnê nacional da banda, que se reuniu em 2010. Ele encerrou o show com a música Slaves and Bulldozers, mas, segundo um vídeo gravado por seus fãs e publicado nas redes sociais, inseriu na canção do Soundgarden trechos da letra de In My Time of Dying (“Na hora da minha morte”, em tradução direta), do Led Zeppelin.
Embora o registro pareça macabro, Cornell já tinha feito esse ‘medley’ em apresentações anteriores, e não dava sinais de estar propenso a se matar. A banda tinha um show agendado para esta sexta-feira em Columbus, Ohio. (inf Veja)