Após dois meses sem registro de homicídios, dois casos ocorrem em Sarandi

O primeiro caso ocorreu na noite de sábado (8) na Rua Gralha Azul, no Conjunto Floresta. Thiago Aparecido de Oliveira, 24 anos, de apelido “Porquinho”, foi executado a tiros no quintal de uma casa depois de ameaçar uma das pessoas que estava no imóvel. Thiago foi atingido por quatro tiros na cabeça e um na mão. O autor dos tiros conseguiu fugir do bairro após cometer o crime.


A Polícia Militar de Sarandi pediu apoio de socorristas no local. Uma equipe do Samu deslocou até o bairro mas a vítima já estava morta. Na cena do crime, o perito recolheu estojos deflagrados de pistola calibre 380. De acordo com a Polícia Civil de Sarandi, Thiago Aparecido não constava com passagens na delegacia. O último crime de assassinato registrado em Sarandi havia sido em 4 de outubro no Jardim França.

Segundo caso
Este caso foi confirmado pela Policia que ocorreu às 3h30 de domingo (10) na Rua Joaquim Cesário Leite, no Conjunto Residencial Mauá. A vítima, Lucas Antônio Valdez de Assis, 18 anos, foi brutalmente assassinado com sete golpes de facão na cabeça, braços e nas costas. A vítima foi morta na frente de uma igreja que fica no bairro. O autor do crime fugiu do local.


A Polícia Militar quando comunicada deslocou ao local e encontrou o rapaz todo ensanguentado. Uma equipe do Samu com médico que compareceram na ocorrência apenas constataram o óbito de Lucas Antônio. O corpo do jovem foi removido ao Instituto Médico Legal de Maringá. A investigação é por conta da delegacia de Polícia Civil de Sarandi. (inf/foto André Almenara/Tedy Gonçalves)