Improbidade mantida

O secretário de Fazenda do governo Cida Borghetti (PP), José Luiz Bovo (PP), voltou a perder recurso em segunda instância e continua condenado por improbidade administrativa.
Junto com dois ex-secretários da administração Silvio Barros II, atual secretário de Desenvolvimento Urbano do Paraná, ele foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por por ter atentado contra os princípios da administração pública quando o município contratou irregularmente uma empresa para aplicar cursos de formação de agentes de trânsito.
Em abril a 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça havia alterado parcialmente a sentença de primeira instância, ao excluir a sanção de suspensão dos direitos políticos e de ressarcimento ao erário.
O julgamento dos embargos de declaração, rejeitado por unanimidade de votos, aconteceu no último dia 4 e foi publicado hoje (17)